RONDONOTICIAS quarta-feira, 27 de maio de 2020 - Criado em 11/10/2001

Ipam vai falir


Por Antônio Queiroz

21/02/2020 11:13:10 - Atualizado

"...Eu voltei, prás coisas que eu deixei.. eu voltei.." Música de Roberto Carlos intitulada "O Portão". Pois é. Depois de uma férias, que ninguém é de ferro, eis que o velho índio Tabajara da Tribo Cariri retoma ao batente com informações, notícias e denúncias que farão alegria de muitos e desesperos em outros. Mas... é a vida!
Vou recomeçar por onde parei: o Instituto de Previdência  e Assistência dos Servidores do Município de Porto Velho (Ipam). A inadimplência do Ipam para com os hospitais, clínicas e profissionais da saúde - inclusive os médicos, é um caso de polícia. Os servidores municipais de Porto Velho começam a não ser atendidos quando precisam de um hospital e/ou médico conveniado.O Ipam, com a dívida superando a casa dos R$ 7 milhões - embora, há quem afirme que atingiu a simples bagatela de R$ 30 milhões - há um consenso que os convênios estão sendo suspensos.A querida e amada Câmara Municipal de Vereadores de Porto Velho está se fazendo de morta. O caos é generalizado e os vereadores - em sua maioria- nada fazem em prol dos servidores municipais.Como diria Roberto Carlos  "... eles estão mudos!!!" Mas, estamos iniciando o ano eletivo. Em outubro tem eleições para vereador e prefeito. Vai ter vereadores, na maior cara de pau, pedindo votos, dando tapinhas às costas dos servidores e querendo tomar um cafezinho na casa do barnabé municipal. Um detalhe que chama a atenção é que, tanto o prefeito quanto o presidente do Ipam estão no bloco dos "Não Estou Nem Aí". É uma folia! Não dá para entender. A Prefeitura Municipal de Porto Velho desconta no salário do servidor a contribuição para o Ipam. Religiosamente, o servidor recebe o holerite com o desconto. É crime! Descontar o Ipam e não presta o atendimento médico que o servidor necessita. Agora vem um detalhe: o Sindicato dos Servidores Municipais de Porto Velho (Sindeprof), que tem na sua presidência a vereadora Ellis Regina, está de bico calado. Não tem uma única linha em defesa dos servidores. Não há notícias de um único e mísero discurso, na Câmara  Municipal de Vereadores de Porto Velho, por parte da excelentíssima vereadora, em defesa dos servidores que não estão sendo atendidos por problema de saúde. Será que vai se manifestar quando o Ipam fechar às portas? O pior é que vai pedir votos para sua reeleição. Seria de bom alvitre que o Ministério Público do Estado de Rondônia e o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia investigassem o que o Ipam está fazendo com o dinheiro arrecadado dos servidores. O Ipam vai falir!!! Será que.... deixa prá lá!!!

* Antônio Queiroz é jornalista


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.