RONDONOTICIAS terça-feira, 23 de outubro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Orquestra de Rua abre programação de celebração aos 28 Anos do ECA


07/08/2018 09:48:06 - Atualizado

IMG 3258

Com apresentação musical da Orquestra de Rua do Rio de Janeiro, foi iniciada, na manhã desta segunda-feira, no Fórum do Juizado da Infância e da Juventude da Comarca de Porto Velho, a programação de celebração dos 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, que faz parte do Projeto Orquestra de Rua e vai proporcionar, até o dia 10 deste mês, momentos de reflexão sobre a importância da inclusão da arte e da cultura no processo educativo e socioeducativo de crianças e adolescentes.

O Projeto Orquestra de Rua - Celebração dos 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente foi criado como incentivo a atividades que possam dar, a crianças e adolescentes, especialmente os que se encontram em situação de vulnerabilidade social, oportunidades de conhecer e usufruir do direito a cultura que é garantido pelo ECA.

IMG 3256Na abertura do evento, o Juiz da Infância e da Juventude, Marcelo Tramontini, agradeceu a presença de servidores e magistrados. Eles tiveram oportunidade de apreciar, ao ar livre, o talento e a musicalidade dos jovens oriundos das favelas do Rio de Janeiro e que iniciaram os seus estudos na música por meio de projetos sociais. O nome Orquestra de Rua, é em função deles terem decidido, após uma apresentação musical e sem dinheiro para o lanche, arrecadar o valor da pizza tocando na rua. Um violoncelo, tocado por Lucas Freitas e quatro violinos, nas mãos de Gláucia Maciel, Juliane Souza, Jéssica Dornelas, Gilbert Vilela compõem a Orquestra de Rua. Eles têm entre 18 e 20 anos e além de continuarem seus estudos, apresentam-se para diversos tipos de público.

Ações conjuntas da Orquestra de Rua com o Grupo Minhas Raízes, do Distrito de Nazaré, formado por jovens da região ribeirinha do baixo Madeira fazem parte da programação. O grupo utiliza bioinstrumentos, construídos pelos próprios integrantes com matéria prima que a natureza descarta.

O projeto é uma realização do Poder Judiciário de Rondônia, por meio do Juizado da Infância e da Juventude da Comarca de Porto Velho e da Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron).

Programação

06/08, às 15h - Escola Estadual de Ensino Fundamental Jânio Quadros, Rua Rosalina Gomes, Bairro Mariana

06/08, às 19h - Auditório do Tribunal de Justiça de Rondônia

07/08, às 9h - Escola Estadual Major Guapindaia, Rua Padre Chiquinho, 2375, Bairro São João Bosco

07/08, às 15h - Escola Estadual Flora Calheiros, Rua Assis Chateaubriand, Bairro Escola de Polícia

07/08, às 19h30 - Auditório da Faculdades Integradas Aparício Carvalho (FIMCA), Rua das Araras, 241, Bairro Eldorado

08/08, às 9h - Escola Estadual João Bento da Costa, Rua das Camélias, 5301, Bairro Eldorado

09/08, às 9h - Unidade de Internação I (Espaço de Acolhimento aos Adolescentes, Avenida Rio de Janeiro, Bairro Lagoa (Ao lado do SESI).

10/08, às 9h - Centro de Referência Espacializado de Assistência Social (CREAS/MSE), Rua Geraldo Ferreira, Bairro Agenor de Carvalho (5ª rua após a Rio Madeira).


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.