RONDONOTICIAS segunda-feira, 10 de dezembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Soja e milho avançam nas lavouras de RO e tomam espaço do cacau e do feijão, diz IBGE

Pesquisa também revela um preocupante envelhecimento da população rural de Rondônia


Rondonotícias

17/08/2018 08:48:05 - Atualizado

PORTO VELHO: Os coordenadores técnicos do censo Agropecuário desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Jorge Elarrat e Luiz Cleiton estiveram na última quarta-feira, 15, no programa Rondônia em Debate, levado ao ar pela TV Gazeta para Porto Velho e para todo e estado através do Grupo SGC de Rádio e Televisão, onde apresentaram os dados preliminares do Censo Agropecuário 2017-2018, no estado.

Durante a entrevista comandada pelo jornalista Arimar Souza de Sá, Elarrat e Cleiton revelaram que em Rondônia foram pesquisadas 91.443 unidades produtivas, onde foi identificado o crescimento do plantio de soja e milho e queda na produção dos tradicionais cacau e feijão, que sempre dominaram o cultivo agrícola do estado.

A pesquisa foi realizada no período de 1 de outubro de 2017 a 28 de fevereiro de 2018, permitindo conhecer a realidade da produção brasileira, essencial para o planejamento de investimentos e políticas públicas.

Como resultado, o IBGE revela que a realidade fundiária de Rondônia, diferentemente da média nacional, possui propriedades de tamanhos maiores, pois apenas 4% das unidades produtivas estão abaixo de 2 hectares (ha), enquanto o Brasil tem 21% nessa condição. Em que pese Rondônia não ter problemas fundiários, como outros estados, o acesso à terra ainda está mais concentrado que a média nacional.

Segundo os dados obtidos no Censo Agropecuário, os produtos com maior produção no Estado são: Soja (805.874 ton), Milho (680.445 ton), Milho Forrageiro (154.060 ton), Mandioca e Macaxeira (115.562 ton), Arroz (83.993 ton), Cana-de-Açúcar (83.740 ton), Café (51.199 ton), Sorgo forrageiro (15.384 ton), Banana (14.620 ton) e Abacaxi (8.691.000 unid). Esta realidade difere, de algum modo, das pesquisas anteriores que destacavam o cacau, o feijão como cultura relevantes.

Outro dado importante revelado pela pesquisa apresentada pelo IBGE e que preocupa a médio prazo diz respeito à população rural do estado. Segundo dados do instituto, está sendo observado um envelhecimento preocupante da população rural, com 27% dos produtores com idade acima de 60 anos. Isso que poderá comprometer a capacidade produtiva de Rondônia na próxima década. No Brasil essa realidade se faz ainda mais preocupante, uma vez que em 34% das unidades visitadas o produtor é idoso.

Um dos fatores deste envelhecimento da população rural é a pouca valorização do jovem agricultor, que não encontra no campo perspectiva de futuro e deixam a propriedade rural em busca de estudo e oportunidade na cidade.

Os dados apresentados são preliminares pois o IBGE está atuando junto aos órgãos governamentais para a validação dos números apresentados.

Todas as informações obtidas no Censo Agropecuário estão disponíveis no site do IBGE no endereço eletrônico : https://sidra.ibge.gov.br


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.