RONDONOTICIAS segunda-feira, 25 de maio de 2020 - Criado em 11/10/2001

Concurso da FUNAI em análise e salário de até R$ 5.349,07


O Rondoniense

Publicada em: 17/02/2020 14:15:19 - Atualizado


Foi solicitado ao Ministério da Economia o edital de um novo Fundação Nacional do Índio (concurso Funai) para a carreira de agente indigenismo. O pedido é de 1.560 vagas com salário de R$ 5.349,07, tendo como requisito mínimo o ensino médio completo.

A solicitação foi enviada ao ministério pela Funai ao final de maio de maio de 2019, com a expectativa que o certame aconteça em 2020. Além das vagas para agente indigenismo, o pedido também traz 348 oportunidades para os seguintes cargos: 

Indigenista especializado (156 vagas)

Assistente social (19 vagas)

Economista (18 vagas)

Administrador (15 vagas)

Antropólogo (14 vagas)

Engenheiro (13 vagas)

Sociólogo (11 vagas)

Contador (8 vagas)

Psicólogo (4 vagas)

Segundo levantamento realizado pelo Ministério Público Federal do Tocantins, cerca de 65% dos cargos da Funai estão vagos, o que representa 3.600 vagas a serem preenchidas, das 5.614 existentes em sua estrutura.

Ainda, de acordo com pesquisa do Tribunal de Contas da União (TCU) de 2015, aproximadamente 64% dos servidores da Funai têm idade superior a 50 anos, e mais de 20% recebia abono de permanência, com previsão de se aposentarem em pouco tempo.

Tendo em vista o cenário de falta de servidores, o que dificulta as atividades do órgão, uma ação civil pública foi ajuizada na Justiça Federal pelo Ministério Público Federal (MPF) para que o concurso aconteça.
Como foi o último concurso e as matérias cobradas 

Para quem deseja se preparar para o próximo concurso da Funai, o último certame aconteceu em agosto de 2016 com a oferta de 202 vagas para o cargo de agente
de indigenismo. Ainda foram ofertadas seis chances para contador, sete para engenheiro e cinco para engenheiro agrônomo.
A remuneração inicial alcançou o valor de R$ 6.330,31, a quantia já incluiu gratificações e auxílio-refeição de R$ 373. Vale destacar que também foram reservadas
vagas para negros e portadores de deficiência.
As vagas foram distribuídas entre as seguintes cidades:
Rio Branco/AC
Maceió/AL
Manaus/AM
Tabatinga/AM
São Gabriel da Cachoeira/AM
Macapá/AM
Salvador/BA
Fortaleza/CE
Brasília/DF
Vitória/ES,
Goiânia/GO
São Luís/MA
Imperatriz/MA
Belo Horizonte/MG
Campo Grande/MS
Dourados/MS
Cuiabá/MT
Sinop/MT
Belém/PA
Altamira/PA
João Pessoa/PB
Recife/PE
Teresina/PI
Curitiba/PR
Rio de Janeiro/RJ
Natal/RN
Porto Velho/RO
Ji-Paraná/RO
Boa Vista/RR
Porto Alegre/RS
Florianópolis/SC
Aracaju/SE
São Paulo/SP
Palmas/TO
Os candidatos tiveram que passar no processo de seleção composto por etapa de prova objetiva, contendo questões de Conhecimentos Gerais e Específicos. Também houve prova discursiva.
Conhecimentos Gerais
Língua Portuguesa
Raciocínio Lógico e Quantitativo
Direito Constitucional e Administrativo
Legislação Indigenista
Informática Básica
Administração Pública
Os Conhecimentos Específicos variaram de acordo com o cargo escolhido pelos concorrentes.



MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br