07/01/2015 14:59:47 - Atualizado em 08/01/2015 13:23:50

Prevenção a incêndios foi debatida no Programa A Voz do Povo

Porto Velho, Rondônia – O Tenente Andrade Junior, diretor de Prevenção e Serviços Técnicos, do Corpo de Bombeiros, foi entrevistado nesta quarta-feira (07), no programa A Voz do Povo, na rádio Cultura FM 107,9 apresentado interinamente por Francisco Matias.

Andrade estava acompanhado do sargento Pacheco, também bombeiro militar e abriu a entrevista falando sobre o trabalho de prevenção. “Trabalhamos com vistorias em prédios públicos ou privados, fiscalizando a segurança das edificações, em relação a incêndios. Todos os prédios precisam ser inspecionados, antes de conseguir a liberação de funcionamento”, destacou.

Segundo ele, “o trabalho de prevenção no combate a incêndio se baseia em duas leis, que garantem essas averiguações. Para ter alvará de funcionamento, é preciso a documentação do Corpo de Bombeiros. Sem isso, não se pode abrir uma loja, um comércio, enfim”.

Segundo ele, “nosso certificado vale por exercício (ano). Todos os de 2014, já venceram e é preciso fazer a nova validação. A exigência se dá de acordo com as necessidades do local. Nas edificações com risco alto de incêndio, precisa de um projeto de proteção contra incêndio, por exemplo. Estando de acordo, é emitido o certificado”.

O tenente informou que o Corpo de Bombeiros possui uma escada Magirus, com capacidade de atingir 30 metros de altura. “Hoje, a capital ainda não está tão verticalizada e o equipamento é compatível para atender uma eventual demanda”, completou.

Matias comentou o caso ocorrido na boate Kiss, em Santa Maria (RS), em 2013, onde morreram mais de 200 pessoas e indagou quais lições se tirou daquele sinistro.

“A fiscalização era feita, mas a cultura de que nunca vai acontecer nada, acabou gerando um sinistro enorme. Isso gerou uma maior preocupação dos proprietários de boates, bares e similares. Foi uma grande operação pelo país todo, com adequações e uma mudança de comportamento", relatou.

O sargento Pacheco, indagado sobre a estrutura que a diretoria de Prevenção dispõe, informou que “estamos, neste ano, finalizando o processo de informatização, que vai dar mais celeridade aos processos e facilitar os trabalhos. Neste começo do ano, é meio tumultuado, pois as empresas entram com pedido de vistoria, para fazer atualização”.

fonte: Rondonoticias

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias

mais lidas