14/11/2017 15:01:43 - Atualizado em 14/11/2017 15:10:48

Conselho Nacional de Justiça anuncia as metas para 2018 no XI Encontro do Poder Judiciário

PORTO VELHO,RONDÔNIA- O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgará, na próxima semana, as metas do Poder Judiciário para 2018 e a lista dos tribunais que investem na excelência da gestão da informação. O anúncio será feito durante a 11ª edição do Encontro Nacional do Poder Judiciário, nos dias 20 e 21 de novembro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF).

O XI Encontro Nacional, previsto na resolução CNJ 198/2014, art. 12, § 3º, contará com a participação de presidentes dos tribunais, integrantes da Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário e responsáveis pela área de Gestão Estratégica e servidores da área de estatística. A presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia fará o discurso de abertura às 14h da próxima segunda-feira. Na sequência, o jornalista Heraldo Pereira faz uma conferência sobre o Poder Judiciário e a atualidade.

No início da tarde, os presidentes dos tribunais superiores divulgarão a estratégia nacional do poder judiciário para 2018. Além da ministra Cármen Lúcia, estarão presentes a ministra Laurita Vaz, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ); ministro José Coêlho Ferreira, presidente do Superior Tribunal Militar (STM); ministro Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o ministro Ives Gandra Filho, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

No final do dia, os tribunais que se destacaram por sua atuação na qualidade das informações processuais e administrativas prestadas à sociedade receberão o Selo Justiça em Números. O Selo existe deste 2004, mas a partir deste ano o CNJ passou a avaliar todos os 90 tribunais brasileiros, sem necessidade prévia de inscrição. Outra novidade no regulamento do ano de 2017 é que os tribunais foram avaliados também pela qualidade da prestação jurisdicional. A eficiência alcançada no Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus), calculado anualmente pelo CNJ e publicado no Relatório Justiça em Números, passou a contar como novo requisito de pontuação.

fonte: Rondonoticias

comentar

comments powered by Disqus

Ultimas Notícias