RONDONOTICIAS quinta-feira, 20 de junho de 2019 - Criado em 11/10/2001

Depois de cinco horas de Audiência no TRT, greve chega ao fim


Rondonoticias

23/01/2019 16:24:28 - Atualizado

PORTO VELHO RO - Depois de cinco horas e meia de Audiência de Conciliação na Sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Estado de Rondônia – Sitetuperon, do Consórcio SIM e da Prefeitura de Porto Velho, os trabalhadores do Transporte Coletivo decidiram dar fim à greve decretada na última segunda-feira (21), e retornaram aos trabalhos a partir da tarde desta quarta-feira (23).

"Infelizmente não chegamos em um acordo. A proposta feita à empresa não foi aceita, mas para não prejudicar a população, vamos retornar ao trabalho", disse o presidente do Sitetuperon Francinei Oliveira.

De acordo com ele, inicialmente, cerca de 78 ônibus devem voltar a circular na cidade.

Na reunião, a alegação dada aos trabalhadores pelo Consórcio SIM foi de que a empresa enfrenta problemas financeiros e portanto, não tem condições de continuar a operar na capital. 

Por sua vez o prefeito Hildon Chaves alegou que a Prefeitura já atendeu a quase todos os pedidos do Consórcio SIM para garantir a continuidade do serviço e manter o funcionamento do transporte público.

“Menos o subsídio de R$ 2 milhões, pagamento em parcela à vista, neste momento, sem qualquer tipo de previsão orçamentária e mais um subsídio mensal. Entendemos que, quando um grupo empresarial assume uma concessão, está assumindo o risco do próprio negócio. A Prefeitura de Porto Velho cumpriu a principal exigência que era a revogação da tarifa social”, esclareceu o prefeito.

A empresa ainda pleiteia outras providências que segundo Hildon Chaves, também já estão sendo feitas como a redução do ISSQN de 5% para 2%, revendo as linhas de ônibus e intensificando a fiscalização contra táxi compartilhado e qualquer tipo de transporte pirata.

“Fizemos de tudo para que o Transporte Coletivo voltasse a funcionar. Estamos desde o início do nosso mandato defendendo a manutenção do transporte coletivo de passageiros. No primeiro ano, tivemos um aumento expressivo da passagem, que chegou a R$ 3,80, a pedido do Consórcio. A própria tarifa social foi a pedido do Consórcio. Então, tudo que o Consórcio nos pediu, já fizemos ou estamos fazendo, mas, aparentemente, há um desequilíbrio no próprio contrato e nós estamos com processo licitatório praticamente pronto”, complementou o prefeito.

"Vamos aguardar uma decisão judicial", afirmou o presidente da Sitetuperon.

LEIA MAIS: Audiência sobre greve dos trabalhadores do transporte coletivo é realizada no TRT

Consórcio SIM convoca trabalhadores à retornarem as atividades; confira Nota

TRT diz que greve no transporte público da capital é ilegal; multa fixada é de R$ 200 mil

Trabalhadores do Transporte Público da capital entram em greve nesta segunda-feira, 21

Prefeitura aciona Justiça para manter 70% dos ônibus circulando em Porto Velho

Trabalhadores do Transporte Coletivo de Porto Velho desafiam a Justiça e mantêm greve

Consórcio SIM diz através de nota que vem sendo prejudicado por falta de ações da Prefeitura


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.