RONDONOTICIAS segunda-feira, 10 de dezembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Imagens da “Blitz da Saúde” divulgadas pelo TCE apontam irregularidades nas UPAs

De acordo com secretário, tudo o que foi levantado no trabalho de campo será materializado em relatório técnico


Redação Rondonoticias e TCE

06/12/2018 10:50:09 - Atualizado

RONDÔNIA - Envolvendo mais de 20 profissionais de sua área de fiscalização, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RO) realizou, na manhã dessa quarta-feira (5), a Operação denominada “Blitz na Saúde”, na qual foram vistoriadas unidades de pronto-atendimento (UPAs) dos municípios de Porto Velho e Ariquemes.

As imagens divulgadas pelo próprio TCE/RO após o levantamento mostram claras irregularidades nas Unidades de Saúde.

Conforme o Tribunal, a vistoria-surpresa verificou as condições de prestação dos serviços ofertados pelas três unidades existentes no Estado de Rondônia, ou seja, as duas de Porto Velho (UPAs da Zona Sul e Zona Leste), e a UPA do município de Ariquemes, além das unidades de pronto-atendimentos Ana Adelaide e José Adelino (ambas em Porto Velho), que também realizam atendimentos 24 horas.

As condições de equipamentos das UPAs foram alguns dos alvos de fiscalização feita pelas equipes da Secretaria Geral de Controle Externo (SGCE) do TCE. Cinco pontos foram os principais durante a atividade: o controle e a presença de pessoal (incluindo as escalas de profissionais da área); controle de medicamentos; condições físicas (limpeza, conforto e sinalização, entre outros); estado e manutenção dos equipamentos das UPAs; e aspectos relacionados ao atendimento aos usuários dos serviços.

Foco

População também foi entrevistada pelos profissionais do Controle Externo que verificou também a situação das instalações das UPAs. O secretário-geral de Controle Externo, Bruno Piana, também participou da “Blitz da Saúde” e lembrou que a área fiscalizatória do TCE, ao realizar essa atividade, não está apenas cumprindo seu papel, mas também agindo com foco na melhoria da gestão pública.

“O propósito é que, a partir do que nossas equipes verificaram nessa fiscalização, possamos dar nossa contribuição, induzindo medidas corretivas e recomendando pontos que demandem ação dos gestores para melhoria, já que buscamos um só objetivo: atender o nosso cliente, que é o cidadão, da forma como ele deve e merece ser atendido”, disse.

De acordo com o secretário, tudo o que foi levantado pelas equipes da SGCE no trabalho de campo será materializado em um relatório técnico, que é encaminhado aos conselheiros relatores da área, assim como aos gestores das unidades fiscalizadas, de forma individualizada, e também a instâncias responsáveis pelo acompanhamento ou execução de políticas públicas de saúde, como conselhos sociais, controles internos, Poder Legislativo e Ministérios Públicos.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.