RONDONOTICIAS quarta-feira, 26 de setembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

Reino Unido condenado por interceptar comunicação revelada por Snowden

A decisão resulta de uma queixa apresentada por jornalistas e organizações defensoras dos direitos humanos


Notícias ao Minuto

13/09/2018 09:52:53 - Atualizado

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) condenou hoje o Reino Unido pelas interceptações de comunicações em massa reveladas pelo antigo analista da Agência de Segurança Nacional (NSA, em inglês) norte-americana Edward Snowden.

A decisão resulta de uma queixa apresentada por jornalistas e organizações defensoras dos direitos humanos contra as práticas de vigilância e partilha de informações revelada pelo norte-americano.

Segundo o tribunal, a interceptação de comunicações e as medidas tomadas pelo Estado britânico para obter dados junto dos fornecedores de acesso à Internet violam o artigo 10.º da Convenção Europeia dos Direitos Humanos devido à "insuficiência das garantias aplicadas às informações jornalísticas confidenciais".

As interceptações violam também o artigo 8.º, sobre o direito ao respeito da vida privada e familiar, acrescenta o tribunal.

O TEDH conclui, no entanto, que o dispositivo de partilha de informações com Estados estrangeiros não constitui uma violação.

A decisão divulgada nesta quinta-feira (13) pelo TEDH não é final e é passível de recurso.

Segundo os documentos revelados em 2013 por Edward Snowden, que denunciou o sistema de escutas da norte-americana NSA, os serviços secretos britânicos são um ator importante na vigilância das comunicações mundiais.

O Reino Unido mudou a legislação sobre vigilância desde as denúncias de Snowden, tendo aprovado novas leis que o Governo considera darem mais garantias de privacidade. Com informações da Lusa. 




Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.