RONDONOTICIAS segunda-feira, 21 de outubro de 2019 - Criado em 11/10/2001

PF cumpre mandados de prisão na empresa que superfaturou obras da BR 364

Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. Empresa investigada é a mesma que ganhou a licitação para conservação e asfaltamento de Porto Velho


Agência PF/RO

10/07/2019 08:18:56 - Atualizado

PORTO VELHO RO - A Polícia Federal, por meio da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (DELECOR),  através da Operação Mão Dupla, cumpre na manhã desta quarta-feira (10), sete mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão nos Estados de Rondônia e Acre. As medidas cautelares foram expedidas pela Justiça Federal de Porto Velho.

Trata-se de investigação que apura o desvio de recursos públicos por meio de superfaturamento em contratos de manutenção e conservação da Rodovia BR 364 no Estado de Rondônia.

Segundo apurado, os contratos foram firmados entre o DNIT e a empresa investigada com valor total superior a R$ 186.000.000,00 (cento e oitenta e seis milhões de reais). Além dos mandados, foi solicitado o bloqueio de mais de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) que seriam liberados irregularmente em favor da empresa investigada, evitando assim, o dano ao erário público com o pagamento indevido.

Há indícios de facilitação de servidores públicos na aprovação das medições apresentadas pela empresa investigada. Nessas medições foram detectados serviços prestados com qualidade inferior à contratada e, até mesmo, pagamento por serviços não executados. 

A empresa investigada é a mesma que ganhou a licitação com a Prefeitura de Porto Velho para realizar a conservação do asfaltamento na cidade.

Os crimes apurados são de peculato, corrupção ativa e passiva, bem como formação de organização criminosa, se somadas, as penas podem chegar a até 32 anos de prisão.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.