RONDONOTICIAS segunda-feira, 21 de outubro de 2019 - Criado em 11/10/2001

Campanha de vacinação contra o Sarampo será em duas etapas

Capital do estado foi destaque nacional em evento realizado em Brasília porque conseguiu evitar a entrada do sarampo no município


Comdecom

08/10/2019 09:42:59 - Atualizado

PORTO VELHO RO - Embora a capital rondoniense tenha atingido a meta de vacinação de 2018, a gestão Hildon Chaves está tomando as medidas necessárias para reforçar a proteção contra o sarampo. Neste sentido, Porto Velho aderiu à campanha nacional lançada pelo Ministério da Saúde contra o sarampo, devido ao surgimento de surtos em outros estados e pelo fato da cidade estar numa região de fronteira, onde já houve casos da doença.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Eliana Pasini, nesta terça-feira (8), na escola técnica do Sindsaúde, à avenida Calama, 3239, bairro Embratel, será realizada uma reunião técnica para o preparo da campanha que terá início nesta quarta – feira (9) em Porto Velho e segue até o dia 25.

"Apesar desse período de vacinação, o Dia Nacional de Mobilização, o Dia D, será 19 de outubro", anunciou a titular da Semusa, adiantando que a vacinação será dividida em duas etapas.

Nesta primeira, serão vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos, enquanto que, na segunda fase, que vai do dia 18 a 30 de novembro, será imunizado o público na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Esses dois grupos foram os mais acometidos com o sarampo nos estados onde foram registrados surtos da doença, conforme Elizeth Gomes, gerente de imunização da Semusa.

"A vacina contra o sarampo não faz parte do calendário vacinal das crianças de seis a onze meses, porém a imunização desse público é uma estratégia para intensificar a proteção, tendo em vista que é um grupo bastante vulnerável", esclareceu ela, ressaltando que a vacina entra no calendário vacinal a partir de um ano.

Nacional

O Ministério da Saúde preconiza a vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) a partir de 1 a 29 anos, com duas doses, enquanto de 30 a 49 com uma dose. Para profissionais de saúde recomenda-se duas doses em qualquer faixa etária.

No Brasil, a meta é vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Em Porto Velho, a meta é imunizar uma população de 34,416 crianças.

Para alcançar esse objetivo, o Ministério da Saúde fez a maior aquisição de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. No total são 60,2 milhões de doses tríplice viral que foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.