RONDONOTICIAS terça-feira, 20 de agosto de 2019 - Criado em 11/10/2001

Protesto contra falta de Transporte Escolar já dura mais de 7 horas

Falta do serviço na área rural em Porto Velho tem deixado mais cerca de 2,2 mil alunos fora de sala de aula.


Rondonoticias

09/04/2019 09:18:07 - Atualizado

EXTREMA DE RONDÔNIA - Com pedaços de madeira e troncos de árvores, moradores, alunos e pais da Rede Municipal de Ensino Rural da Ponta do Abunã, cumpriram o prometido na semana passada, e bloquearam na manhã desta terça-feira (9) as duas pistas do trecho que liga Extrema de Rondônia à BR 364, e ao estado do Acre.

Denominado “Alunos na Escola”, o movimento que já causa uma imensa fila de veículos no trecho, espera uma solução concreta para a falta de Transporte Escolar Rural, de responsabilidade do município de Porto Velho, e que tem deixado mais cerca de 2,2 mil alunos fora de sala de aula. 

Ontem (7), o município pediu um prazo de 15 dias para disponibilizar o serviço à comunidade. Veja no link: Prefeitura faz contrato emergencial para garantir ano letivo dos estudantes.

Uma equipe da Secretaria de Educação de Porto Velho, comandada pelo secretário da pasta Márcio Felix, se descolou até o ponto do protesto. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) acompanha a manifestação.

SAIBA MAISAlunos da Zona Rural sofrem com a falta de Transporte Escolar


Atualização


Com mais de seis horas o bloqueio da BR-364, na altura do distrito de Extrema de Rondônia, já apresenta mais de dois quilômetros de congestionamento, formado em sua maioria por caminhões carregados de alimentos e itens de primeira necessidade que abastecem o estado do Acre.

A rodovia e as marginais que dão acesso à pista estão totalmente bloqueadas. No ponto onde os manifestantes estão concentrados é possível observar que barracas de apoio estão sendo montadas, denotando que os manifestantes estão prontos para ficar um bom período de tempo no local.

Esse grupo de manifestantes é composto pela comunidade da Ponta do Abunã que não aceitam mais o que eles consideram um descaso com a população, o atraso do início do ano letivo pela falta de transporte escolar rural.

A Polícia Rodoviária Federal – PRF, está apurando os fatos e afirmou que em breve irá se manifestar sobre o bloqueio.

Fotos: Carlos Caldeira


SAIBA MAISPrefeitura faz contrato emergencial para garantir ano letivo dos estudantes

Prefeitura faz contrato emergencial para garantir ano letivo dos estudantes

Ônibus escolar da zona rural começam a funcionar na próxima segunda-feira


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.