RONDONOTICIAS quarta-feira, 26 de setembro de 2018 - Criado em 11/10/2001

MDB confirma candidatura de Maurão ao governo e marca convenção para dia 05

Maurão de Carvalho é o pré-candidato do partido, mas podem surgir surpresas, como o protegido de Confúcio, Vagner Garcia


12/07/2018 10:50:51 - Atualizado

RONDÔNIA: O MDB é o primeiro partido a pré-definir a data da sua convenção em Rondônia. O partido segue a orientação do diretório nacional que definiu os dias 04 ou 05 de agosto como a data para confirmação dos seus nomes à disputa de outubro. No dia 04 será a convenção nacional e no dia 05, um domingo, a convenção estadual. O local do evento ainda não foi definido e pode acontecer em Porto Velho, Ji-Paraná ou Cacoal, uma vez que a base eleitoral do presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho é na região central do estado.

Maurão é pré-candidato ao governo do estado e vem buscando a unanimidade dentro do partido para que o lançamento da sua candidatura seja em alto estilo e com o MDB todo unido. Atualmente, algumas alas da sigla, como a liderada pelo ex-governador Confúcio Moura, não estão fechadas com Maurão e prometem surpresas na convenção. Confúcio teria indicado nas reuniões que tem feito por todo o estado, o nome do ex-secretário de finanças do estado, Wagner Garcia, como opção ao governo.

Em nível nacional, o MDB deve confirmar o nome do ex-ministro Henrique Meirelles como candidato ao Planalto será no dia 4 de agosto, em Brasília. A candidatura de Meirelles também não é consenso dentro do MDB. Dirigentes do partido fazem projeções sobre a quantidade de votos que Meirelles deve ter entre os convencionais - ele precisa de mais da metade dos 629 votos para se tornar o nome do MDB na sucessão de Michel Temer.

Nas contas do presidente do partido, Romero Jucá (RR), serão 444 dos 629; e nas do presidente da Fundação Ulysses Guimarães, João Henrique Sousa, 450.


Disputa em Rondônia

As convenções do MDB em Rondônia têm por hábito o embate entre lideranças. Exceto na última, em 2014, quando Confúcio foi unanimidade à reeleição, nas disputas anteriores sempre houve embate. O Próprio Confúcio, em 2012, teve dificuldade de convencer os peemedebistas da época de que seu nome seria o melhor para a disputa. Enfrentou e quase perdeu a vaga para Suely Aragão, de Cacoal, que mobilizou grande parte dos convencionais, mas acabou sendo convencida de que o ex-prefeito de Ariquemes era a melhor opção.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.