• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 22 de maio de 2024

Supermercados avaliam colocar “bandeira” em produtos do RS para incentivar consumo

Busca por soluções no setor se intensificou após prefeito de Bento Gonçalves viralizar nas redes sociais com pedido para consumidores priorizarem itens da região


CNN

Publicada em: 14/05/2024 14:32:37 - Atualizado

BRASIL: O setor supermercadista avalia colocar uma “bandeirinha” em produtos que tenham parte da sua produção no Rio Grande do Sul, que vem sendo assolado por chuvas e enchentes há semanas. A ideia é incentivar a população Brasil afora a comprar estes itens e ajudar os negócios no estado.

A informação foi confirmada pelo presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Galassi.

A busca por soluções dentro do setor para ajudar o estado se intensificou após o prefeito de Bento Gonçalves (cidade no Nordeste do Rio Grande do Sul), Diogo Segabinazzi, fez apelo para que a população consuma produtos gaúchos, em vídeo que circulou nas redes sociais e acumula quase 4 milhões de visualizações e 100 mil reações positivas.

No vídeo, o prefeito orienta donos de mercados a montarem prateleiras com produtos gaúchos para estimular a venda. João Galassi afirmou, em evento que reuniu o setor alimentício na segunda-feira (13), que este tipo de ação é menos viável, mas sugeriu o uso das “bandeirinhas”.

Já existe um posicionamento público da associação aos consumidores para privilegiarem produtos da região neste momento. “Comprar vinhos, carnes, sapatos e arroz produzidos por empresas gaúchas é uma maneira de ajudar as pessoas que estão em situação grave no estado”, indicou a associação em uma nota.

“Pode ser um vinho daqui da nossa Bento Gonçalves, pode ser uma carne da fronteira Oeste. Pode ser um quilo de arroz da região Sul ou então da Quarta Colônia. Uma carne de porco do Vale do Taquari, ou então um sapato do Vale dos Sinos”, disse Segabinazzi no vídeo.

Em outra ação, o setor anunciou que disponibilizará 20 mil kits de limpeza com água sanitária, sabão em pó, vassoura e sacos de lixo, e 20 mil kits de alimentos essenciais para as famílias gaúchas necessitadas.


Fale conosco