• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 15 de junho de 2024

Rondônia lidera taxa de alfabetização no Norte, aponta Censo do IBGE

No entanto, apesar deste avanço, o estado ainda enfrenta disparidades significativas relacionadas à raça e idade...


Redação

Publicada em: 17/05/2024 15:40:40 - Atualizado

Foto: Reprodução TV Gazeta

RONDÔNIA: De acordo com dados do Censo de 2022 divulgados nesta sexta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rondônia apresenta a maior taxa de alfabetização da região Norte, com 93,6% de sua população capaz de ler e escrever. No entanto, apesar deste avanço, o estado ainda enfrenta disparidades significativas relacionadas à raça e idade.

Comparativo Regional

Rondônia é seguida de perto pelo Amapá, onde 93,5% da população é alfabetizada. A diferença entre os dois estados é mínima, mas Rondônia se destaca por estar à frente.

Alfabetização por Município

Dentro de Rondônia, Porto Velho se destaca como o município com a maior taxa de alfabetização, atingindo 95,6%. Outros municípios também apresentam altas taxas de alfabetização:

  • Porto Velho: 95,6%
  • Vilhena: 95,3%
  • Ji-Paraná: 94,4%
  • Guajará-Mirim: 94,2%
  • Ariquemes: 94,1%

Esses dados são baseados na população com 15 anos ou mais. Com mais de 1,2 milhões de rondonienses nessa faixa etária, ainda há mais de 79 mil pessoas no estado que não sabem ler ou escrever.

Disparidades Etárias

As maiores taxas de analfabetismo em Rondônia estão entre os idosos. Para a população de 15 a 19 anos, a taxa de alfabetização é de 98,9%. No entanto, esse índice cai significativamente entre os mais velhos:

  • Idosos com 65 anos ou mais: 72% alfabetizados
  • Pessoas com mais de 80 anos: 57,5% alfabetizados

Disparidades Raciais

As diferenças na alfabetização também são notáveis entre diferentes grupos raciais:

  • Indígenas: 13,2% de analfabetismo
  • Pessoas pretas: 9,7% de analfabetismo
  • Brancos: 5,3% de analfabetismo

Igualdade de Gênero

Curiosamente, o índice de alfabetização é igual entre homens e mulheres em Rondônia, ambos com 93,6%.


Fale conosco