• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 25 de maio de 2024

​Polícia descarta que órgão genital de torturador tenha sido cortado


Rondonoticias

Publicada em: 01/11/2017 17:35:58 - Atualizado


PORTO VELHO, RONDÔNIA - O delegado Arismar de Araújo, disse na tarde desta quarta-feira (01/11), que de acordo com o médico legista, a morte de Idair dos Reis Maria foi causada por disparo de arma de fogo efetuado com o cano colado ao ouvido direito. “O projetil ficou alojado no lado esquerdo do crânio”, afirmou.

Idair é apontado como autor da morte da ex-amante Selma Alves e de torturar as duas filhas da mulher, irmãs de 5 e 7 anos. O corpo foi localizado a cerca de 700 metros da represa onde ele havia deixado as meninas nuas e queimadas.

O delegado explica que a Polícia está antecipando esses dados em razão da repercussão do caso e devido aos boatos de que o homem teria sido assassinado com vários tiros e queimado. “Há muita informação desencontrada.

A polícia tem interesse na divulgação desses fatos para que as pessoas tenham a informação correta”. O policial explicou que apenas um tiro foi localizado no corpo de Idair.

Ele aproveitou ainda para esclarecer, que, diferente do que foi relatado anteriormente, o órgão genital do torturador estava integro, somente com sinais naturais da decomposição”.

Com relação às queimaduras, ele confirmou, mas garante que o homem se queimou em outro lugar. Questionado se possa ter ocorrido quando ele incendiou as meninas, o delegado disse que é possível. “Ou ele mesmo se queimou”.


SAIBA MAIS: Suspeito de torturar crianças e matar mãe é encontrado morto

Irmãs são encontradas enterradas nuas com várias queimaduras e sinais de agressões

Mãe de meninas vítimas de agressão é encontrada morta; polícia investiga


Fale conosco