• Porto Velho

    sexta-feira 30 de julho de 2021

Ministro Marcelo Queiroga defende retorno às aulas: 'Acho que já deviam ter voltado'

Ministro defende retorno com máscaras e diz que adolescentes estão sendo prejudicados pelo longo período sem aulas


R7

Publicada em: 21/07/2021 13:10:01 - Atualizado


BRASIL - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira (21) que as aulas já deveriam ter voltado anteriormente no país porque os alunos estão sendo prejudicados. Ele avalia que o avanço da vacinação e a redução de casos de covid-19 criaram um ambiente favorável ao retorno, mas que ele já poderia ter ocorrido.

"Acho que já devia ter voltado antes", disse. "Os nossos adolescentes estão sendo muito prejudicados. O mundo inteiro já voltou aula sem necessidade de vacinar professor. Oitenta por cento dos professores do ensino básico já estão vacinados com uma dose", afirmou.

    Um protocolo está sendo finalizado pelo Ministério da Saúde para orientar como será o retorno às aulas. Segundo o ministro, será um reforço em nível nacional, já que muitos estados e municípios também elaboraram protocolos. "O que precisamos é um protocolo de segurança. Uso de máscara, testagem. Nós vamos fazer isso."

    O retorno às aulas é esperado para o mês de agosto.

    Covaxin

    O ministro voltou a sinalizar que não serão necessárias as 20 milhões de doses da vacina Covaxin compradas pelo governo federal do laboratório indiano Bharat Biotech e que são tema de investigação da CPI da Covid e de órgãos como a Polícia Federal.

      O contrato de R$ 1,6 bilhão tem o valor por dose mais caro entre as negociações fechadas pelo governo federal. Segundo Queiroga, as doses da Pfizer, Coronavac, AstraZeneca e Janssen seriam suficientes para concluir a imunização da população.


      MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

      Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br