RONDONOTICIAS quarta-feira, 22 de maio de 2019 - Criado em 11/10/2001

Mauro Nazif destaca projeto que obriga empresas aéreas a terem desfibriladores

No programa, o deputado também falou sobre a Transposição e outros assuntos de interesse dos ouvintes


Jaqueline Alencar / Rondonoticias

27/04/2019 01:44:09 - Atualizado

PORTO VELHO RO – Com 31 anos de vida pública como: vereador por dois mandatos, deputado estadual por três mandatos, ex-prefeito de Porto Velho, e agora em outro mandato como deputado federal, o médico Mauro Nazif foi o entrevistado dessa sexta-feira do programa a Voz do Povo, apresentado pelo jornalista e advogado Arimar de Souza Sá ao vivo de segunda-feira à sexta-feira, do meio-dia às 13 horas na Rádio Caiari FM 103,1 e pela Antena FM em Rede Estadual.

No programa, o deputado destacou o Projeto de Lei 2518/2019 de autoria dele, que obriga empresas aéreas a terem desfibriladores dentro das aeronaves, como ferramenta que pode salvar vidas.

De acordo com o parlamentar, o projeto surgiu a partir de uma experiência pessoal que ele teve em um voo com destino de Porto Velho à Brasília. Na ocasião, ele foi chamado pela aeromoça para atender uma pessoa que estava passando mal. Como médico, logo percebeu que se tratava de um princípio de infarto do miocárdio, e ao solicitar o aparelho, foi avisado que não tinha.

“Solicitei que parassem a Aeronave com a maior brevidade possível para que o paciente fosse internado em uma UTI, e o fizeram em Cuiabá. Depois de um tempo, encontrei esse paciente e ele me contou que fez quatro safenas em uma mamária. E isso ficou na minha cabeça, por isso tomei essa iniciativa de apresentar o projeto”, relatou.

Conforme o parlamentar, a obrigatoriedade do desfibrilador somente para aviões, como o projeto propõe, deve-se a singularidade que o meio de transporte apresenta, não sendo possível a realização de um atendimento de emergência médica de forma rápida. Os custos financeiros, salienta a proposta, “são mínimos e plenamente justificáveis em face do direito que se pretende amparar”.

Outros projetos

Outro projeto destacado pelo deputado no Programa é que trata das 30 horas da enfermagem. Lembrou que quando prefeito de Porto Velho implantou a carga horária para todos os profissionais da área da saúde que somam 14 áreas.

Na entrevista, o parlamentar também ressaltou outros projetos que estão sendo tratados como do carro a diesel, que conforme observou, é “baseado em uma portaria de 43 anos atrás e precisa ser revisto”; questão indígena; FIES ao qual propõe a volta dos 24 meses de prazo para pagamento após a formação; Programa Mais Médicos que teve uma turma de 47 alunos prejudicada no último revalida, mas está sendo resolvido agora; Transposição ressaltando que acredita em um resultado positivo diante das articulações que estão sendo feitas; causa dos soldados da borracha; tarifa de energia; Reforma da Previdência; e outros assuntos de interesse dos ouvintes.

CONFIRA A ENTREVISTA:




Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.