• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 28 de fevereiro de 2024

Daronco e Mano ofereceram o empate para o Santos com pênalti inexistente

O lance provocou lógica revolta corintiana.


r7

Publicada em: 30/10/2023 10:40:56 - Atualizado

48 minutos do segundo tempo.

Soteldo parte para cima de Bruno Méndez.

O zagueiro/lateral estava com o pé direito no chão quando o venezuelano tocou o seu pé direito no corintiano e desabou.

Anderson Daronco estava perto da jogada e, acertadamente, nada marcou. Mas foi chamado pelo chefe do VAR, o paraibano Wagner Reway.

Depois de olhar as imagens do lance na televisão, Daronco foi convencido por Reway de que o pênalti inexistente "aconteceu".

Mendoza cobrou a penalidade, e o Santos ganhou 1 ponto precioso a mais, na tabela de classificação, na sua luta para escapar do rebaixamento.

O lance provocou lógica revolta corintiana.

A começar por Mano Menezes.

"O pênalti é absurdo, porque é tão claro que o pé do Bruno Méndez está no chão quando o pé do jogador do Santos se projeta. Não tem como marcar. Talvez, quando se tem uma boa vontade imensa para um lado ou para o outro, você marca. Mas nem nessa situação daria para marcar.

"Tivemos outros dois lances fora do normal [no jogo]. Talvez vocês não tenham reparado, mas o árbitro marcou um impedimento no fim do primeiro tempo que ninguém entendeu, e no segundo tempo aconteceu de novo. Não estava nem perto de estar impedido, e o árbitro apitou. Acho que são as famosas vozes do além", ironizou o treinador.

Por "vozes de além", Mano deixa a entender que Daronco pode ter sido orientado nos lances de impedimento pelo VAR, que é algo completamente proibido. O VAR pode interferir em jogadas que já aconteceram, não naquelas que estão acontecendo.

O presidente Duilio Monteiro Alves atacou Daronco. E deixou claro ter dúvida de que a Comissão de Arbitragem da CBF agirá contra o árbitro da Fifa.

"A gente já viu afastarem árbitros sem nome, menos experientes. Não sei o que eles vão fazer, mas espero que não aconteça mais, nem com o https://esportes.r7.com/futebo...">Corinthians

O diretor de futebol e ex-jogador Alessandro Nunes falou ainda mais duro.

"É um absurdo o pênalti. É muito simples analisar um lance como aquele: o pé do Bruno está no chão, o Soteldo vem, pisa e se joga. Nós iremos até a CBF, vamos cobrar a Comissão de Arbitragem e vamos aguardar uma manifestação. Em lances assim, eles geralmente divulgam os vídeos do que aconteceu, e queremos uma análise clara. Queremos saber o que levou à marcação do pênalti se o Soteldo é quem pisa no pé do Bruno.

Sobre a partida, Mano foi propositadamente superficial na sua análise.

"O Corinthians fez um primeiro tempo que era para terminar em 3 a 0. Pela qualidade do jogo, pelo controle total das ações, pelo número de oportunidades criadas, temos de dar os parabéns ao João Paulo pela atuação muito boa. Não voltamos tão bem no segundo tempo, antes do gol tínhamos proporcionado dois contra-ataques ao Santos. Isso acontece, existem dois times e duas comissões técnicas."

Mano Menezes tem grande parcela de culpa não só no resultado.

Mas até indiretamente no pênalti marcado por Daronco.

O Corinthians dominava o Santos.

No primeiro tempo, foram 12 arremates, contra nenhum do rival.

Marcelo Fernandes havia escalado seu time sonhando em manter o 0 a 0.

João Paulo fez quatro defesas excelentes.

A perspectiva de vitória corintiana era enorme no segundo tempo.

Resultado de que o clube precisava muito para se distanciar da zona do rebaixamento. Seu estádio estava lotado, tinha mais de 42 mil corintianos apoiando a equipe.

Mesmo com o gramado encharcado, o Corinthians se impunha. Não só pela covardia tática santista, mas pelo ótimo desempenho de seu meio-campo. Giuliano fez a melhor partida desde que foi contratado. Fausto Vera, Renato Augusto e Romero também mostraram muita consciência. Yuri Alberto, se não conseguia finalizar, de novo com uma afobação incompreensível, abria espaço na zaga santista.

No segundo tempo, já sem Vera, substituído por ter tomado cartão amarelo, o Corinthians sentiu, por Moscardo entrar mal no jogo. O Santos voltou querendo surpreender e em um minuto deu dois arremates e quase saiu na frente no placar.

Mas o Corinthians retomou o controle do jogo. E, aos 12 minutos, depois de escanteio, Romero ajeitou de cabeça para Yuri Alberto, o atacante tocou de joelho, João Paulo fez defesa sensacional. No rebote, porém, Jean Lucas tentou afastar e chutou para o próprio gol.

1 a 0 Corinthians.

Tudo estava tranquilo quando, aos 30 minutos, Mano Menezes recuou seu time. E convidou o Santos para atacar. A atitude corintiana encorajou os santistas, que passaram a pressionar.

Até que a partida chegou aos acréscimos.

E Soteldo invadiu a área e encontrou Bruno Méndez pela frente.

Veio o pênalti e a cobrança perfeita de Mendoza.

O Corinthians está a 5 pontos da zona do rebaixamento.

Poderia ficar a 7.

O Santos ficou a 2 pontos.

Escapou de estar a apenas 1.

Ganhou o empate.

De Daronco e de Mano Menezes...



Fale conosco