• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quinta-feira 7 de dezembro de 2023

Arriscando um palpite


Por Valdemir Caldas

15/11/2023 21:04:15 - Atualizado

Dias atrás, eu disse que ainda é muito cedo para falar a respeito da composição da Câmara Municipal de Porto Velho para a próxima legislatura, que começa em janeiro de 2025, porém, considerando a atuação parlamentar e os seguidos resultados conquistados nas urnas por alguns vereadores, é possível, sim, arriscar um palpite sobre aqueles que realmente têm chances de emplacar mais um mandato.

E eu começo pela presidente do Sindeprof (sindicato dos servidores do município de Porto Velho), vereadora Ellis Regina, uma veterana, com vários mandatos na bagagem. Com forte participação no momento sindical, em cuja seara tem-se destacado na luta intransigente do funcionalismo, sempre na busca por direitos, melhores condições de trabalho e defesa dos interesses dos profissionais filiados ou não ao sindicato que ela preside, com extraordinária competência, a cada eleição Ellis vem aumentando seu cacife eleitoral. Foram quase doze mil votos na campanha passada para deputado federal, deixando muita gente boa comendo poeira no meio do caminho.

O vereador Aleks Palitot, ou professor Aleks Palitot, como prefere ser chamado, está em seu segundo mandato. Apesar de não tem a experiência parlamentar de uma Ellis Regina, conseguiu, em pouco tempo, impor um estilo próprio e, consequentemente, angariar ainda mais o respeito e a consideração de uma legião de simpatizantes.

No início, contudo, não foi fácil. Marinheiro de primeira viagem, Palitot achava que discursos inflamados e denúncias aos órgãos de fiscalização seriam suficientes para resolver os problemas de um eleitorado cada dia mais ávido por ações práticas. Quando viu que só isso não basta para ganhar uma eleição, mudou a estratégia do jogo, passando a compor com o Executivo Municipal, sem, contudo, transgredir princípios. Só então, começou a colher os resultados da parceria, respondendo de maneira concreta às reivindicações de seus eleitores, credenciando-se, assim, a mais quatro anos no Poder Legislativo.

Você pode ter todos os motivos do mundo para não gostar do jeito de fazer política do vereador Edwilson Negreiros, mas não pode negar que a família Negreiros tem um grande contingente de seguidores espalhados pelos quatro cantos do município, principalmente em setores estratégicos da administração municipal, que deram ao Edwilson mais de três mil votos na eleição passada para a Câmara Municipal. Por isso, não convém subestimá-lo.

Márcio Pacele é outro que eu não deixaria em hipótese alguma fora da lista. E, por motivos óbvios. Ele vem de uma reeleição com uma boa votação. Sua chegada à presidência da Câmara Municipal o aproximou ainda mais do prefeito Hildon Chaves, possibilitando-lhe, destarte, a viabilização de importantes ações em diversos bairros da capital e localidades como os distritos de Extrema e Nova Califórnia, onde tem forte base eleitoral. É mérito de sua administração a aprovação de um projeto de lei complementar que resultou em excelente melhoria salarial para os servidores que se aposentaram em outubro deste ano como também aos que entraram na Casa antes de 2018. Por essas e outras razões, acho que Pacele tem tudo para sair das urnas vitorioso. Segue no próximo artigo.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.