• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, domingo 25 de fevereiro de 2024

Ergonomia: sua relevância entre usuário/ambiente


Por Karen e Angelina

26/11/2023 15:08:11 - Atualizado

A ergonomia estuda fatores que influenciam na produtividade das pessoas e busca reduzir as consequências aos usuários como fadiga, estresse, erros e acidentes, viabilizando saúde, segurança e satisfação ao trabalhador. A ABERGO (Associação Brasileira de Ergonomia) segue a definição da Associação Internacional de Ergonomia – IEA, que estabelece o conceito como: ergonomia ou fatores humanos é o entendimento entre humanos e outros elementos de um sistema, empregando princípios, dados e métodos para otimizar o bem-estar humano e a performance geral do sistema.

​Algumas situações cotidianas de trabalho e tarefas domesticas do dia-a-dia são prejudiciais à saúde. Um exemplo é o fogão domestico que geralmente apresenta erros com botões e queimadores equivocados; outra situação são dores nas costas e estresse que geralmente tem ligação com a incapacitação à tarefa; e posturas prolongadas podem prejudicar os músculos e articulações, o mesmo pode acontecer com mãos e braços com o manejo prolongado de ferramentas manuais. Esses cenários são alguns exemplos de que há evidencias que existe um projeto ruim ou uso incorreto de equipamentos, sistemas e tarefas. Validando isso já tem países obrigando contratação de profissionais ergonomistas para a área da saúde.

Os principais setores que podemos ver a aplicação da ergonomia são a indústria, agricultura, mineração, construção civil, setor de serviços e vida cotidiana.

• Indústria: aperfeiçoamento na fase de projetos de postos de trabalhos e do ambiente físico. Por exemplo: iluminação insuficiente para tarefa de precisão pode ser fatigante ou luz brilhante que provocam reflexos e ofuscamentos desconfortáveis aos olhos;

• Agricultura, mineração e construção civil: possibilidade de aperfeiçoamento de maquinas e equipamentos com a tecnologia e conhecimento da ergonomia;

• Setor de serviços: essa categoria envolve o comercio, saúde, educação, escritórios, bancos, segurança, manutenção e mais, e a ergonomia tende a explicar de maneira logica sistemas de informação, centros de processamentos de dados, projeto de vídeos, teclados, entre outros.

• Vida cotidiana: aprimoramento de aparelhos de eletrodomésticos tornando-os mais seguros e eficientes, meios de transportes mais seguros e mobília domestica mais aconchegante.

Mais como a aplicação da ergomonia, que demanda um investimento em projetos, colaboradores, aquisição de maquinas, materiais e outros pode apresentar um indicio custo/beneficio favorável, de modo que seja atrativo para o setor produtivo esse investimento? Reduzindo acidentes, absenteísmo, economia de material, mão de obra e energia, rodízios e gastos jurídicos, e por fim adição de qualidade de produtos, processos e produtividade.

​​Diante disso, percebe-se a importância da empregabilidade da ergonomia em todos os setores presentes, desde a linha de produção pesada ate as atividades mais cotidianas do dia a dia, onde o papel de um profissional da área se torna relevante, considerando os benefícios que cada decisão tomada ainda em fase de projeto, pode beneficiar os usuários acarretando na eficiência e entrega de qualidade nos serviços envolvidos.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.