• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 12 de junho de 2024

Filho adotivo não aceita bronca e mata a família inteira a tiros com arma do próprio pai em SP

A arma de fogo usada no crime era do próprio pai, que morreu baleado nas costas


Redação

Publicada em: 20/05/2024 15:04:56 - Atualizado


BRASIL: Um adolescente de 16 anos confessou na madrugada desta segunda-feira (20), que foi o responsável pelo assassinato da mãe, pai e irmãos adotivos dentro da própria casa, localizada Vila Jaguara, Zona Oeste de São Paulo. De acordo com o boletim de ocorrência, o crime foi consumado com uma arma de fogo.

Em ligação à Polícia Militar no último domingo (19), o jovem confessou ter matado a família com a arma de fogo do próprio pai, que era Guarda Civil Municipal em Jundiaí (SP). O intuito do adolescente ao contatar a Polícia Militar era se entregar. No local do crime, o jovem confessou ter assassinado a família após ter sentido raiva dos pais.

Em depoimento na delegacia, o adolescente revelou que desentendimentos eram frequentes com os pais adotivos, e que o estopim para o crime teria acontecido depois ter sido castigado ao ficar sem celular. “O teriam chamado de vagabundo, tiraram seu celular e, não podendo usar o aparelho para fazer uma apresentação da escola, planejou a morte”, diz um trecho do depoimento.

De acordo com o g1, o assassino afirmou que, na última quinta-feira (16), os pais o teriam chamado de “vagabundo” e tiraram seu celular. No boletim de ocorrência, consta que, por isso, o jovem não pode “usar o aparelho para fazer uma apresentação da escola”. Assim, planejou a morte logo da família em seguida. O jovem sabia onde o pai escondia a arma e a testou momentos antes do crime.



Fale conosco