• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, domingo 21 de abril de 2024

Porto Velho adota nova estratégia de vacinação recomendada pelo Ministério da Saúde

A partir de agora, os grupos prioritários devem receber uma dose anual ou a cada seis meses.


Redação

Publicada em: 07/02/2024 16:00:02 - Atualizado

Foto: Divulgação

PORTO VELHO, RO: A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) de Porto Velho iniciou a nova estratégia para a vacinação contra a covid-19, conforme determinação do Ministério da Saúde. A partir de agora, os grupos prioritários devem receber uma dose anual ou a cada seis meses, conforme tabela descritiva abaixo.

Os grupos prioritários são pessoas com maior vulnerabilidade ou condição que aumenta o risco para formas graves da doença.

SEMESTRAL

Serão administradas doses da vacina bivalente a cada seis meses para indivíduos com 60 anos ou mais, pessoas imunocomprometidas, gestantes e puérperas que tenham recebido a última dose da vacina monovalente ou bivalente há mais de seis meses, independentemente do número e tipo de doses já aplicadas.

ANUAL

Pessoas de outros grupos prioritários devem receber a dose da vacina contra a covid-19 anualmente. Elizeth Gomes, coordenadora da Divisão de Imunização da Semusa, recomenda para quem ainda não recebeu nenhuma dose do imunizante ou que recebeu apenas uma dose, procurar a unidade de saúde mais próxima para iniciar ou completar o esquema vacinal. “A vacina é uma proteção para a população mais vulnerável, pois ajuda a evitar o desenvolvimento de casos graves e óbitos pela covid-19”.

INFANTIL

O Ministério da Saúde também incluiu a proteção contra a covid-19 no Calendário de Vacinação Infantil. A primeira dose da vacina foi recomendada a partir dos seis meses de idade, a segunda dose aos sete meses e a terceira dose aos nove meses.

A Semusa reforça que todas as crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos, não vacinadas ou com doses atrasadas, devem completar o esquema de três doses, seguindo o intervalo recomendado de quatro semanas entre a primeira e a segunda dose, e oito semanas entre a segunda e a terceira.

As crianças que já receberam três doses de vacinas contra a covid-19 não precisam de doses adicionais neste momento.

Grupos prioritários e intervalo entre as doses para a vacinação contra a covid-19:

Foto: Divulgação

Fale conosco