• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quinta-feira 22 de fevereiro de 2024

O Dia na História - Compilação do Jornalista Lúcio Albuquerque


Jornalista Lúcio Albuquerque

Publicada em: 26/01/2024 12:25:18 - Atualizado

1949 – Orientados pela professora Felicidade Souza, foi diplomada a turma de 14 novos datilógrafos na escola “Caiari”, em ato que contou com a presença do governador Araújo Lima.

1950 – A polícia tenta encontrar quatro adolescentes, todos em férias que, levando rancho e uma lanterna, pegaram uma canoa no porto da EFMM e sumiram no Rio Madeira.

1985 – Sempre contrário à ideia de Rondônia ter mais governadores nomeados, o ex-deputado Jerônimo Santana (PMDB), quer indicar o governador a ficar no cargo até à posse do a ser eleito ano que vem. (AM)

26 – 1989 – Mesmo sem a prefeitura ter cumprido sua parte, a Associação Comercial de Rondônia já iniciou a reforma da Praça “Jonatas Pedrosa”, nome do criador da cidade de Porto Velho.

1990 – O governador Jerônimo Santana vai ficar 12 dias na Europa, de onde pretende trazer projetos para aplicar em Rondônia. (Ass ACR)

HOJE É

Dia Nacional da Gula.

Católicos celebram Santa Paula, São Timóteo, São Tito

BRASIL

1500 — O navegador Vicente Yáñez Pinzón é o primeiro europeu a registrar o que depois seria o Brasil. 1654 - Holandeses se rendem no Recife. 1980 — Para se apresentar no Brasil, Frank Sinatra teve de usar o Maracanã: cantou para 175 mil pessoas.

MUNDO

1564 - Concílio de Trento define a distinção entre catolicismo romano e protestantismo. 1905 — Encontrado o maior diamante do mundo, o Diamante Cullinan, de 3106 quilates na África do Sul.

FOTO DO DIA

BASA – 82 ANOS DE VIDA

A invasão japonesa à região produtora de borracha no Oriente, deu uma sobrevida aos seringais nativos da Amazônia para produzir e abastecer os Aliados do produto, considerado vital para o sucesso da Guerra, o que gerou o Acordo de Washington (Brasil e Estados Unidos).

Um item daquele documento gerou um banco de caráter regional, o Banco de Crédito da Borracha, que em 1950, passava a ser o Banco de Crédito da Amazônia e, 16 anos depois, Banco da Amazônia.

Nessa nova fase, o banco que surgiu para dar suporte financeiro à produção da borracha, “assume o papel de agente financeiro da política do Governo Federal para o desenvolvimento da Amazônia Legal, já com o nome de Banco da Amazônia” (*).

No Basa, atualmente, tem destaque a aplicação do FNO, programa federal que é importante parceiro do desenvolvimento dos sete estados da Região Norte do país, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

(*) https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=442482

F. Agência do Basa em 1944 – Porto Velho – ACERVO Aldemir Courinos


Fale conosco