• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, terça-feira 16 de abril de 2024

Deolane Bezerra cobra Lula e pede ação contra abuso infantil e prostituição na Ilha de Marajó

Advogada cobrou autoridades no combate ao tráfico de crianças e exploração infantil no Pará


emoff

Publicada em: 22/02/2024 15:36:34 - Atualizado

Nesta quinta-feira (22), a influenciadora digital Deolane Bezerra, de 36 anos, recorreu às suas redes sociais para fazer um desabafo importante. Por meio dos seus stories do Instagram, a advogada publicou um vídeo onde pede uma ação contra o abuso infantil na Ilha de Marajó, ao governo do presidente Lula, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O pedido foi feito após fãs e seguidores da famosa cobrarem um posicionamento dela sobre o caso.

Através do seu perfil oficial no Instagram, Deolane Bezerra cobra ação contra exploração de menores na Ilha de Marajó. No vídeo, a influenciadora expõe os crimes de exploração sexual contra menores que acontecem na região do Pará. “Desde já eu quero pedir perdão, eu não tinha noção, proporção, dimensão, dos crimes que acontecem naquele lugar. Meu Deus do céu. É assim, desumano eu acho que seria a palavra mais bonita pra falar sobre o que acontece na Ilha de Marajó”, iniciou a advogada.

Deolane Bezerra faz pedido

Em seguida, ela pede um posicionamento do governo atual sobre a situação absurda que está acontecendo com as crianças na Ilha de Marajó. “Alô presidente Lula, senhor Luiz Inácio Lula da Silva, nós estamos aguardando urgentemente um posicionamento do governo federal, porque somente vocês podem mudar tudo o que está acontecendo ali”, pediu a advogada Deolane Bezerra. Toda essa cobrança do governo começou após a cantora gospel Aymeê lançar a música “Evangelho de Fariseus”, que aborda as explorações sexuais de crianças na Ilha do Marajó, no Pará.

Por fim, Deolane Bezerra, que é petista roxa e foi uma das famosas que apoiou o presidente Lula na eleição presidencial, cobra autoridades. “Lá atrás, quando eu falei que apoiaria o atual governo, eu também falei que cobraria. Então, eu estou aqui fazendo esse papel. Bora presidente, bora cuidar dos nossos primeiros. Pode parar de arrumar confusão por aí, e cuidar do nosso Brasil, das nossas crianças. É inadmissível o que está acontecendo na Ilha de Marajó”, completou.


Fale conosco