• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sexta-feira 19 de abril de 2024

Mário Frias polemiza ao debochar de Angélica publicamente: "A hipocrisia dessa gente me enoja!”

De acordo com o político, a denúncia de exploração sexual infantil já havia sido feita pela ex-ministra Damares Alves


Redação

Publicada em: 24/02/2024 10:54:08 - Atualizado


Na última quinta-feira (22), a apresentadora Angélica publicou em suas redes sociais um vídeo falando sobre as denúncias de exploração sexual infantil na Ilha de Marajó, assunto que viralizou na internet nesta semana. Após ver a gravação da esposa de Luciano Huck, o ex-ator e deputado federal Mário Frias ironizou a intérprete do hit “Vou de Táxi”, afirmando que a tal denúncia já havia sido feita há alguns anos e que ela devia estar vivendo em outro mundo por não saber daquilo.

“Há dois dias começou uma conversa importante sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes nas ilhas do Marajó. A realidade é mesmo muito triste e é importante dizer que essa violência é antiga e se espalha por todo o Brasil, não está só no Marajó”, introduziu Angélica. Em seguida, a esposa de Luciano Huck convidou os seguidores a conhecerem uma campanha feita em parceria do Instituto “Construindo Histórias” com a cantora Fafá de Belém, que visa quebrar esses ciclos de exploração sexual e mudar a realidade das crianças afetadas pelo problema.

O comentário de Mário Frias foi feito através do perfil do deputado federal na rede social X, antigo Twitter. Ao compartilhar o vídeo de Angélica, o ex-ator escreveu: “Mensagem importantíssima da Angélica sobre a realidade do que acontece em Marajó. Ela resolveu falar sobre esse assunto agora, já que quando a @DamaresAlves denunciou, Angélica estava em Nárnia. A hipocrisia dessa gente me enoja!”, disse ele. Já na publicação da apresentadora, o intérprete de Guilherme Augusto, em “Verão 90”, comentou: “Apareceu a Margarida! Estava onde esse tempo todo? Em Nárnia?”.

A denúncia de Damares Alves citada por Mário Frias

A senadora chegou a falar sobre o assunto em 2022, quando ainda era Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Bolsonaro. Na ocasião, em meio a um discurso político, a atual senadora afirmou que os dentes das crianças das ilhas de Marajó eram arrancados para “facilitar o sexo oral”. Entretanto, pelo fato das declarações da política terem sido feitas sem provas, o Ministério Público Federal declarou que Damares deverá pagar uma multa de R$5 milhões de reais pelos dados sociais, morais e coletivos que supostamente foram causados aos moradores da ilha.




Fale conosco