• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 17 de abril de 2024

‘Rapidez’ em conseguir órgãos para transplante gera desconfiança em quem está na fila do SUS

Após a notícia sobre o novo transplante de Faustão, muitos internautas fizeram questionamentos nas redes sociais


emoff

Publicada em: 27/02/2024 16:36:21 - Atualizado


Nesta terça-feira (27), uma notícia envolvendo o apresentador Fausto Silva, o Faustão, de 73 anos, tomou conta das redes sociais. O motivo, é que na manhã de ontem, dia 26 de fevereiro, ele foi submetido a uma cirurgia de transplante de rim no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. No entanto, o que acabou chamando muito a atenção dos internautas, foi a rapidez em conseguir órgãos, já que seis meses antes, o artista passou por um transplante de coração.

Conforme a equipe responsável pelo procedimento, a cirurgia ocorreu sem intercorrências. Segundo nota divulgada nesta terça-feira (27), o transplante de Faustão foi um sucesso, e agora, o apresentador seguirá em observação na unidade de saúde. “O paciente Fausto Silva deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein no dia 25 de fevereiro para preparação para um transplante de rim, em função do agravamento de uma doença renal crônica, após o Einstein ter sido acionado pela Central de Transplantes do Estado de São Paulo e realizado a avaliação sobre a compatibilidade do órgão doado”, diz o texto.

Internautas questionam transplante de Faustão

Na rede social X – antigo Twitter, muitas pessoas comentaram e fizeram questionamentos sobre a rapidez no novo transplante de Faustão. “Caramba, como será que ele consegue tão rápido?”; “Esse cara tem uma sorte na fila de transplante”; “Claro que desejo o bem dele, mas alguém tem como explicar como ele consegue o transplante no mesmo dia, enquanto algumas pessoas morrem esperando um órgão por anos?”; Mas já? Foi mais rápido que PIX. Sortudo é abençoado que Deus abençoe muitos outros que estão na fila”.

Assim como no Twitter, nos comentários de uma página na rede social do Instagram, muitos seguidores geraram desconfiança. “Chocada que no caso dele a fila andou rápido por duas vezes”; “Dois transplantes em 1 ano… Que sorte ter conseguido né?”; “Eita que fila rápida, enquanto tem gente a anos na fila”; “A fila de transplante não existe pra quem tem dinheiro”; “O marido da minha tia passou três anos esperando, faleceu e não conseguiu” e “Estranho vejo pessoa a anos e ele já vai no segundo órgão o Brasil diferente”, foram alguns dos muitos comentários.



Fale conosco