• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 15 de junho de 2024

Avó de 82 anos da ex-sinhazinha Djidja Cardoso, pode ter morrido vítima de ‘ritual’ da seita

Cleusimar Cardoso, mãe de Djidja, é acusada de injetar drogas em idosa de 82 anos


emoff

Publicada em: 10/06/2024 10:47:45 - Atualizado

O caso da morte de Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do boi Garantido, no festival folclórico de Parintins, ainda continua rendendo polêmicas. Na semana passada, a polícia prendeu Bruno Lima, ex-namorado da empresária. Agora, as autoridades investigam se Cleusimar Cardoso, mãe de Djidja, tem envolvimento com a morte da avó da ex-sinhazinha, Maria Venina, de 82 anos.

De acordo com uma reportagem exibida neste domingo no “Fantástico“, da Globo, Bruno também pode estar envolvido na morte da idosa. Segundo os policiais, o ex-namorado de Djidja é suspeito de integrar uma quadrilha que vendia cetamina, um anestésico de uso veterinário e material responsável pela morte da empresária.

Ritual

Maria Venina, de 82 anos, morreu em junho do ano passado, em Parintins. Parentes da idosa apontam que Cleusimar, Djidja e Bruno aplicaram doses de anabolizantes na idosa, num suposto ritual da seita. Ainda segundo familiares, a mãe da empresária se drogava com frequência e dizia que tinha poderes para ressuscitar Maria.

“Cleusimar fez o ritual da cura, ela expulsou todo mundo da casa da minha avó. E nesse ritual eles aplicaram uma bomba, e deram maconha para minha avó. Para fazer medicação, para ela meditar. Às 3h da manhã do dia 29 minha avó teve um AVC. Ela [Maria] chamou minha tia que estava dormindo. E quando ela levantou, ela reclamou de muita dor de cabeça e ela caiu nos braços da minha tia”, disse um familiar, que pediu anonimato.

Cleusimar e Ademar Cardoso, irmão de Djidja, foram presos no fim do mês passado. Eles são suspeitos de usar a seita “Pai, Mãe, Vida” para usar e vender cetamina, o que caracteriza tráfico de drogas. Mais três funcionários da rede de salões de beleza de propriedade de Djidja Cardoso também foram presos. Nas redes, diversos vídeos mostram como a família se drogava.



Fale conosco