• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quinta-feira 19 de maio de 2022

Com excesso de buscas, site para consultar dinheiro 'esquecido' em bancos sai do ar

Demanda acima da esperada levou à falha do Sistema Valores a Receber


uol

Publicada em: 25/01/2022 11:02:27 - Atualizado

O Sistema de Informações de Valores a Receber (SVR), para que cidadãos e empresas consultem se têm dinheiro a receber de bancos, está fora do ar na manhã desta terça-feira (25). Segundo o Banco Central (BC), o serviço “recebeu demanda acima da esperada” e ajustes para atender a capacidade de atendimento estão sendo feitos.

“O Sistema Valores a Receber (SVR) recebeu demanda acima da esperada e estamos ajustando a capacidade de atendimento”, informou o BC.

Tamanha é a procura por valores esquecidos em contas correntes que o site do BC também está fora do ar. Como mostramos, a autoridade monetária estima que cerca de R$ 8 bilhões estejam “esquecidos” nas contas dos clientes.

Caso tenha valores a receber, o usuário poderá solicitar o resgate de duas formas:

  • no caso de bancos ou instituições financeiras que aderiram a termo específico junto ao BC: diretamente via Pix na conta indicada pelo beneficiário no Registrato; ou
  • nos outros casos, o beneficiário informará seus dados de contato no sistema e o meio de pagamento ou de transferência será informado pela instituição.

Na primeira fase do serviço, são cerca de R$ 3,9 bilhões de valores a serem devolvidos decorrentes de:

  • contas-correntes ou poupança encerradas com saldo disponível;
  • tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o BC;
  • cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito; e
  • recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

No decorrer de 2022, está prevista a disponibilização de valores decorrentes de:

  • tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, previstas ou não em Termo de Compromisso com o BC;
  • contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas com saldo disponível;
  • contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários encerradas com saldo disponível; e
  • outras situações que impliquem em valores a devolver reconhecidas pelas instituições.



LEIA MAIS