• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, terça-feira 23 de abril de 2024

FIERO inaugura o Observatório da Indústria nesta sexta-feira (23)

O ambiente físico do Observatório conta com o que há de mais moderno em termos de tecnologia, incluindo um painel de led em tela única.


Assessoria

Publicada em: 23/02/2024 17:56:38 - Atualizado

Foto: Assessoria

RONDÔNIA: A partir de agora, Rondônia conta com um instrumento inteligente para estudar, monitorar e prestar informações sobre tendências e oportunidades em apoio ao desenvolvimento econômico e sustentável, fornecendo referências valiosas para os formuladores de políticas e auxiliando na criação de um ambiente empresarial favorável. Com esse objetivo, a Federação das Indústrias do Estado (FIERO) inaugurou nesta sexta-feira, 23, o Observatório da Indústria, um ambiente propício para o setor produtivo local.

Conforme o presidente Marcelo Thomé, o Observatório da Indústria de Rondônia é uma ferramenta de suporte ao empresário industrial do Estado, que vai reunir informações, estruturar relatórios, estudar tendências de mercado, novas tecnologias. “Apoiar a indústria é função primordial da FIERO, e este instrumento conectado à rede de observatórios que o Brasil vem construindo sob a liderança da Confederação Nacional da Indústria (CNI), servirá para contribuir com o desenvolvimento industrial do nosso Estado”, afirma.

Thomé reafirmou que o empresário terá na FIERO o suporte para atender as demandas, seja de mercado, investimentos, financiamentos, tanto para novo negócio ou em operação. “Todos esses temas poderão ser construídos de forma estruturada em conjunto com a rede de observatórios, ou seja, o empresário busca a FIERO, apresenta sua necessidade e estruturaremos esse relatório para que ele possa tomar suas decisões”, complementou.

Márcio Guerra, gerente do Observatório Nacional da Indústria (ONI), da CNI, participou de forma virtual, e pontuou situações de atuação da rede entre o ONI e outras Federações, criando um banco de dados colaborativo. “Temos aqui em Brasília uma estrutura que atua como um hub desse processo. Centralizamos todas as bases de dados, e damos acesso às federações, num processo de desenvolvimento coletivo de inteligência. Em pouco mais de um ano de funcionamento, o ONI já gerou um contingente de produtos que servem tanto para atuação estratégica das nossas instituições (SESI, SENAI), quanto para o empresário”, ressaltou.

Já o gerente do Observatório da Indústria do Ceará, Guilherme Muchale, faz uma explanação de como funciona o observatório da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC), que já atua no suporte à indústria daquele estado há mais de 5 anos. “Auxiliamos a estruturação do Observatório de Rondônia, por meio de mentoria e troca de experiência para formatar as informações necessárias e de acordo com a realidade, para identificar e minimizar riscos de investimentos e otimizar o seu impacto na economia local”, ponderou.

O ambiente físico do Observatório conta com o que há de mais moderno em termos de tecnologia, incluindo um painel de led em tela única composta por mais de 150 módulos interconectados, capaz de gerar até quatro transmissões de vídeos independentes e/ou simultâneas, além de equipamentos de som de última geração e servidores de dados e processamento de informações exclusivo.


Fale conosco