• Porto Velho

    sábado 24 de julho de 2021

Witzel e mais 11 viram réus na Justiça Federal por organização criminosa

Ex-governador, ouvido nesta quarta-feira (16) na CPI da Covid, é acusado pelo MPF de integrar quadrilha suspeita de praticar vários crimes no Rio de Janeiro.


G1

Publicada em: 16/06/2021 16:32:07 - Atualizado


BRASIL - A Justiça Federal aceitou, nesta quarta-feira (16), denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-governador Wilson Witzel e outras 11 pessoas acusadas de integrarem uma quadrilha que teria praticado vários crimes contra o Estado do Rio de Janeiro .

Ao receber a denúncia, a juíza federal Caroline Vieira Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal, tornou réus o ex-governador, a esposa dele, Helena Witzel, o ex-secretário de Saúde do RJ, Edmar Santos e outros nomes acusados pelo MPF de integrar uma organização criminosa que praticava corrupção ativa e passiva, peculato, fraude em licitações e lavagem de dinheiro.

Também nesta quarta, o ex-governador foi ouvido na CPI da Covid, no Senado Federal. Na sessão, Witzel acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de deixar os governadores "à mercê da desgraça que viria", se referindo à pandemia de Covid.

Passaram à condição de réus:

  • Wilson Witzel
  • Helena Alves Witzel
  • Lucas Tristão
  • Gothardo Lopes
  • Everaldo Dias Pereira
  • Edson da Silva Torres
  • Edmar José Alves dos Santos
  • Victor Hugo Amaral
  • Nilo Francisco da Silva
  • Cláudio Marcelo Santos
  • José Carlos Melo
  • Carlos Frederico Loretti

O G1 tenta entrar em contato com as defesas dos envolvidos na ação.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br