• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 12 de junho de 2024

Revolução cardíaca do Hospital de Base completa 16 anos em Maio

Como o Hospital de Base transformou o tratamento cardíaco no coração da Amazônia...


Assessoria

Publicada em: 22/05/2024 15:16:09 - Atualizado

Foto: Assessoria

PORTO VELHO, RO: Em maio, o Hospital de Base de Porto Velho celebra um marco significativo: dezesseis anos desde a implantação do pioneiro serviço de cirurgia cardíaca, um avanço que redefiniu o acesso à saúde cardíaca de alta complexidade em Rondônia.

Revolução cardíaca do Hospital de Base completa 16 anos em Maio A iniciativa começou com uma visão clara do então diretor, Dr. Amado Rahal, que percebeu o enorme desafio enfrentado pelos pacientes obrigados a viajar para outros estados em busca de tratamento cardíaco, aumentando os riscos associados a essas viagens.

Revolução cardíaca do Hospital de Base completa 16 anos em Maio Sensibilizado pela situação, Dr. Amado Rahal convenceu o governador da época, Ivo Cassol, a liberar 5 milhões de reais para o programa. Ajustado pela inflação, o montante corrigido pelo índice do IGPM equivaleria hoje a 15 milhões de reais. Uma cifra impressionante, demonstrando o compromisso do governo com a saúde pública.

Foto: Assessoria

Revolução cardíaca do Hospital de Base completa 16 anos em Maio Com o financiamento assegurado, Dr. Amado adquiriu equipamentos de ponta e viajou até Curitiba para recrutar dois renomados especialistas, o Dr. Arleto e o Dr. José Carlos, para estabelecer o serviço em Rondônia. Uma peça fundamental nessa equipe foi o Dr. Daniel Mugrabi, um valorizado médico local, cuja participação destacou a capacidade e o talento nativo de Rondônia no cenário médico nacional.

Revolução cardíaca do Hospital de Base completa 16 anos em Maio A inauguração dos serviços de cateterismo e angioplastia foi um sucesso retumbante. Nos primeiros 30 dias, foram realizados 180 procedimentos, estabelecendo um novo padrão de cuidado e acessibilidade. Esse serviço não apenas salvou vidas, mas também poupou inúmeros pacientes do sofrimento e da logística complicada de buscar tratamento longe de casa.

Foto: Assessoria

“Hoje, ao olhar para trás, vemos mais do que uma história de sucesso médico; vemos uma jornada de esperança, inovação e compromisso com a saúde dos rondonienses. O serviço de cirurgia cardíaca do Hospital de Base de Porto Velho é mais do que uma conquista médica; é um símbolo de amor e cuidado, um legado que continua a prosperar, salvando vidas e corações na região mais verde do Brasil”, lembra o médico Amado Rahal.


Fale conosco