RONDONOTICIAS terça-feira, 11 de maio de 2021 - Criado em 11/10/2001

A sociedade quer respostas


Por Valdemir Caldas

13/04/2021 15:29:25 - Atualizado

Ainda está na memória de muitos rondonienses a cena, filmada pela competente Policia Federal, em que um deputado aparece recebendo o que seria dinheiro de propina. E o que aconteceu até hoje? Exatamente nada. Seis meses se passaram e o poder ao qual pertence o cidadão ainda não deu uma resposta à sociedade. Pelo andar da carruagem, tudo indica que tem gente querendo empurrar o caso com a barriga, até cair na vala comum do esquecimento, achando que todo mundo é idiota.

Perdendo de vista as constantes e extraordinárias mobilizações da população que, a cada dia, luta pela moralização e modernização dos costumes políticos brasileiros, muitos representantes do povo reiteram práticas que em nada concorrem para tornar mais estável e duradoura a democracia. Envolvendo-se em falcatruas e marmeladas as mais diversificadas, ou dando seu aval (quando não a cumplicidade mesmo) a ações contrárias aos bons costumes e aos interesses coletivos, políticos das mais diferentes colorações partidárias acabam perdendo a oportunidade de fazer dos poderes que representam pilares mais importantes do regime democrático.

Apesar disso, ainda tem gente que defende o retorno dos saqueadores do erário ao poder central. Preferem entregar o país de pés e mãos atados a uma quadrilha de salteadores, em troca de gasolina mais barata. Apostam na degradação do poder politico e administrativo, quando deveriam condenar esse tipo de conduta de maneira vigorosa. A postura do parlamentar apenas revela o enorme distanciamento entre o discurso moralizador e a realidade. Uma decepção, principalmente para aqueles que depositaram nele suas esperanças de melhores dias. Aos eleitores, porém, cabem ficar atentos ao que é dito pelos candidatos durante as campanhas eleitorais, pois muitos prometem o céu e a terra. Depois, viram-lhes as costas, passando a cuidar de seus mesquinhos privilégios. Lembrando que, no próximo ano, haverá eleições.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.