• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 17 de agosto de 2022

Jovem é encontrada com sinais de espancamento em frente à casa da mãe em SP

Andressa, de 26 anos, está internada em estado grave e sem sinais neurológicos. Suspeito se relacionava com ela havia três anos


R7

Publicada em: 04/08/2022 16:15:33 - Atualizado


BRASIL - Uma mulher de 26 anos, identificada apenas como Andressa, foi encontrada com sinais de espancamento em frente ao condomínio em que a mãe mora, no Guarujá, litoral de São Paulo. De acordo com informações da Record TV, a vítima está internada e sem sinais neurológicos.

O namorado da jovem confessou à tia dela que foi ele quem cometeu as agressões. "Eu sempre peço perdão a Deus por ter acontecido isso, mas não sou um monstro. Eu errei, mas nunca a abandonei. Estou orando muito por ela", escreveu o suspeito.

    De acordo com a delegada Lígia Cristina Vilela, reponsável pelo caso, o homem estava sendo investigado antes mesmo de ter mandado as mensagens em que confessa o crime. Segundo ela, testemunhas viram o suspeito chegando com Andressa na data em que ocorreu o espancamento.

    "Atualmente ele está foragido da Justiça e foi decretada a prisão temporária por 30 dias", explicou a delegada. Logo após Andressa ter sido encontrada espancada, o homem foi ouvido na delegacia, mas acabou sendo liberado por falta de provas. Ele disse à polícia que os dois foram a uma festa, mas teriam se desencontrado. A família da vítima desconfia da versão apresentada por ele.

    Em entrevista à reportagem, Roberta Cristina dos Santos, mãe de Andressa, confirmou que o homem sempre foi agressivo com a filha. "O pessoal relatava que ele agredia ela, era ignorante. Minha nora já viu ele bater na cara dela, dar chutes, até quando ela estava grávida", disse.

    Um vizinho viu o momento em que Andressa chegou junto com o namorado. Segundo ele, o casal entrou discutindo. Em seguida, o irmão da vítima a encontrou machucada na escada do condomínio.

      O casal estava junto havia três anos e tem um filho de 1 ano e 3 meses. De acordo com a família, o namorado de Andressa sempre foi muito ciumento, o que motivava as agressões. A jovem permanece internada em estado grave e sem previsão de alta.