• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sexta-feira 23 de fevereiro de 2024

Presidente do Cuiabá vê "falta de respeito" do Corinthians e diz que só libera António após multa

Em entrevista após jogo do Estadual, Cristiano Dresch afirmou que ainda não recebeu valor pela rescisão do treinador português


ge

Publicada em: 09/02/2024 11:22:42 - Atualizado

O presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, disse que houve "falta de respeito" do Corinthians na negociação com o técnico António Oliveira. Em entrevista após o empate em 1 a 1 com o União de Rondonópolis, pelo Mato-grossense, o dirigente deu detalhes da relação entre os clubes na transação.

- O Corinthians só procurou o Cuiabá... na verdade eles nos ligaram comunicando que acertaram com o António, acho que faltou um pouquinho de respeito deles. Deveriam ter ligado para o Cuiabá e comunicado que iriam começar a negociar com o António. Nos ligaram falando que tinham acertado, é praxe do futebol brasileiro, é falta de profissionalismo, falta de respeito. O Corinthians é muito maior que o Cuiabá, mas o Corinthians não precisa desrespeitar o Cuiabá. Nós fomos desrespeitados nessa situação do António.

Dresch ainda explicou sobre a multa rescisória do português, que gerou dúvida em relação ao valor. De acordo com o mandatário, o montante ainda não foi depositado pela diretoria corintiana e a liberação do treinador só ocorrerá depois do recebimento.

- Em relação à multa, até agora não foi paga, ninguém entrou em contato conosco para pagar. Parece que estão tendo uma dificuldade gigante com o Mano Menezes em pagar a multa dele. Até agora não tivemos nenhum contato em relação ao pagamento da multa, só um contato do Corinthians informando que estavam negociando e tinham contratado o António. Não teve nenhuma negociação com o Cuiabá. A gente está aguardado o pagamento da multa, pois enquanto não for depositada, não vamos liberar o treinador. A multa é R$ 1.040.00,00. A multa era de R$ 5 milhões se ele não renovasse com o Cuiabá. O contrato venceu em 2023, nós renovamos no início de 2024 e caso ele não renovasse seria R$ 5 milhões. Depois que ele estava com contrato vigente, a multa foi reduzida.

Corinthians e António Oliveira chegaram a um acordo na terça-feira. Na noite da última quinta, ele viajou para São Paulo junto de familiares e membros da comissão técnica. A expectativa é de que o português comande o treino da equipe nesta sexta.

A presença dele na próxima partida, porém, não está confirmada. Para que António fique no banco de reservas do Corinthians no domingo, contra a Portuguesa, o Timão precisa antes acertar as condições para o pagamento da multa rescisória de Mano Menezes, demitido na segunda-feira. As partes negociam, mas ainda não têm acordo.

O Cuiabá já está no mercado em busca de um substituto para a vaga no comando técnico. Enquanto não define o sucessor ao cargo, o auxiliar fixo Luiz Fernando Iubel segue à frente da equipe de forma interina.


Fale conosco