• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 20 de abril de 2024

Com 2 a menos e zagueiro no gol, Corinthians empata

O Palmeiras começou o clássico ocupando melhor os espaços e, também, mais agressivos nas divididas.


R7

Publicada em: 19/02/2024 12:01:31 - Atualizado

Nome do primeiro tempo, Endrick abriu o placar. Destaque no segundo, Flaco López voltou a balançar as redes. Só que ninguém esperava um final de clássico maluco! Com dois a menos, após a expulsão de Cássio e a lesão de Yuri Alberto, autor do primeiro gol, o Corinthians arrancou um improvável empate em 2 a 2 com o Palmeiras, em uma Arena Barueri alviverde.

Ainda invicto, o Verdão chegou aos 18 pontos, na liderança do grupo B, mas ainda abaixo do Santos, que mantém a melhor campanha do campeonato mesmo com a derrota de mais cedo. O Timão, com apenas dez, segue longe da classificação.

Endrick comanda primeiro tempo

O Palmeiras começou o clássico ocupando melhor os espaços e, também, mais agressivos nas divididas. A confiança também estava do lado alviverde. Logo no começo, Flaco López tentou marcar do meio-campo, sem acertar o alvo.

Flaco teve chance muito mais perto minutos depois. Entrick descolou uma grande bola para o argentino, que girou e saiu na cara do gol. Flaco tentou tirar de Cássio, mas tirou tanto que a bola saiu, também, do gol.

O time de Abel Ferreira concentrava o jogo no corredor central, onde conseguia superioridade numérica. Quando o Corinthians ficava com a bola, o portador tinha sempre a pressão de três adversários fechando linhas de passe.

Sufocando a saída de bola adversária, o Verdão conseguia boas chances através de roubadas de bola no campo de ataque. Após recuperação de Endrick, Flaco teve mais uma chance na área. O atacante cortou para a perna canhota e bateu forte, assustando Cássio.

O gol palmeirense demorou, mas saiu aos 43 minutos. Endrick, destaque até então servindo os companheiros, recebeu bola na entrada da área, levou para a meia-lua e bateu forte de canhota. Cássio desviou, mas não evitou a entrada da bola.

O "endiabrado" Endrick quase fez mais um ainda no primeiro tempo. O atacante deu uma meia-lua dentro da área em Gustavo Henrique e bateu rasteiro. Cássio espalmou para evitar o pior para o Alvinegro. O primeiro tempo teve nome e sobrenome: Endrick Sousa.

Flaco marca de novo

O segundo tempo começou com gol anulado. Após bela trama pelo meio, Marcos Rocha recebeu de Endrick na direita, cortou a marcação e mandou de canhota para a rede. Só que o lateral estava um pouco adiantado, e o impedimento acabou confirmado.

O Corinthians ganhou uma sobrevida na partida, e tentou ameaçar em arremate de fora de Fausto Vera. Weverton fez a defesa. Com Matheuzinho na vaga de Fagner, o time de António Oliveira tentava acordar para o jogo.

Só que a bola parada alviverde não deixou o Timão sonhar. Após cobrança de escanteio da canhota, Flaco López subiu no meio de dois zagueiros e, meio que de ombro, mandou para dentro. Flaco completou seis jogos seguidos no Paulistão balançando as redes.

Depois do segundo gol, o Verdão deu a bola ao rival e passou a avançar só em contra-ataques. Em um deles, Rony avançou pela canhota e demorou para definir a jogada. Sem ângulo, rolou para Gabriel Menino, que bateu de canhota, nas mãos de Cássio.

A reação improvável

Já aos 41, Gustavo Mosquito fez bela jogada na direita e mandou na área para Yuri Alberto, que bateu de primeira para descontar. Só que o mesmo Yuri Alberto que marcou aos 41, quase se tornou goleiro aos 46, após a expulsão de Cássio por falta em Rony. Depois de muita conversa, Yuri Alberto convenceu Gustavo Henrique a terminar a partida debaixo das traves. O atacante, porém, sofreu grave lesão na sequência.

Com dois a menos em campo, a reação parecia improvável. Tão improvável quanto Rodrigo Garro marcar em uma falta do meio da rua. Mas o meia soltou a pancada, no ângulo, e Wéverton tirou as mãos, achando que a bola ia sair. Só que ela entrou: um empate impressionante do Timão, mais guerreiro que nunca! Silêncio em uma Arena Barueri toda alviverde.

No último lance, Gustavo Henrique quase toma um frango incrível após desvio na área, só que Raniele salvou o companheiro em cima da linha e confirmou a igualdade. Que final de clássico!


Fale conosco