• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, terça-feira 25 de janeiro de 2022

"Paciente na UTI" e "cenário trágico" afirma de Ronaldo como gestor do Cruzeiro

"É uma honra depois de tantos anos estar voltando a Belo Horizonte, ao Cruzeiro", afirmou


ge

Publicada em: 11/01/2022 11:08:10 - Atualizado

Quase 28 anos após deixar o Cruzeiro rumo à Europa como jogador promissor, Ronaldo voltou a responder a perguntas de jornalistas como representante do clube nesta terça-feira. Em um cenário totalmente diferente para ele e para o clube. O Cruzeiro, nas palavras do atual dono de 90% das ações da SAF, é um "paciente na UTI".

E para ajudar no tratamento, a atual gestão entende que é necessário muito esforço, e a compreensão de que nenhuma atleta (nem mesmo um dos maiores ídolos do clube) é maior do que a instituição. Já na primeira resposta aos jornalistas, o Fenômeno falou sobre Fábio e situação financeira catastrófica do clube.

- Fábio foi e vai ser sempre um ídolo pro Cruzeiro e pra torcida cruzeirense. Nós diante do cenário atual fizemos um esforço muito grande para oferecer uma proposta decente a ele, respeitando a sua história no clube, a sua trajetória. E infelizmente durante a negociação, houve uma negativa por parte dele, o que também nos pegou de surpresa, mas entendemos que todo o sacrifício que deveríamos ter feito, foi feito. E temos que virar a página, seguir adiante - disse.

"Todo esforço que a gente podia ter feito para manter o Fábio e oferecer a ele um período para ele se despedir da torcida, da casa que foi sua durante tantos anos, foi feito. Uma pena que não chegamos a um acordo. Mas temos que seguir adiante. O Cruzeiro é maior do que qualquer atleta, qualquer nome que você possa imaginar, o Cruzeiro tem sempre que ser o protagonista."

Segundo Ronaldo, a dívida encontrada no cruzeiro já ultrapassa a casa do bilhão, com receitas para os próximos dois anos já antecipadas. "Cada dia que abrimos uma gaveta encontramos alguma surpresa negativa", lamenta. Nesse cenário, o Fenômeno diz que o clube não pode se dar ao luxo de gastar mais do que arrecada.

- Infelizmente o cenário hoje é bem complicado, com receitas até o próximos dois anos já antecipadas, inclusive já gastas. Nós encontramos um cenário realmente trágico no clube, mas temos que estancar o sangramento, que cuidar.

"Diria que o cruzeiro é um paciente em estado grave, na UTI, e nós estamos oferecendo o tratamento necessáiro para que saia dessa condição, e que possamos fazer o máximo pra que seja o clube grande que merece ser."

Transfer Ban

Dentre todas as prioridades de Ronaldo no Cruzeiro, a resolução das dívidas com clubes que já culminaram (ou ainda podem culminar) no transfer ban é a principal. Segundo o Fenômeno, a projeção da atual gestão é de que, só para 2022 e 2023, as dívidas totalizam um valor de R$ 140 milhões. Atualmente, o Cruzeiro está proibido de registrar novos atletas pelos débitos com Defensor-URU (Arrascaeta) e Mazatlán (Riascos), que ultrapassa a casa dos R$ 20 milhões.

"De imediato temos algumas dívidas que não podem ser ignoradas, e que cumpriremos com elas, que são as dívidas com clubes que podem render um transfer ban. Então essas dívidas, inicialmente para o ano de 2022 e 2023, totalizam um valor de R$ 140 milhões. Não que seja esse valor diretamente pago aos clubes. Tem um parcelamento, possibilidade de negociação que vamos procurar fazer."

Mais respostas

"Exemplo Fábio" e busca por time competitivo

- O que vamos buscar é realmente sanear o clube. Encontrar esse equilíbrio de receita e custo. Esse é o nosso primeiro desafio. Logicamente encontramos um cenário onde as receitas já estão antecipadas e gastas. Vamos ter que buscar novas receitas para fazer com que o clube tenha o seu funcionamento adequado. Isso não quer dizer que não vamos ter uma equipe competitiva. Muito pelo contrário, estamos trabalhando para ter uma equipe competitiva, através do Pedro Martins, Paulo André e Paulo Pezzolano. Encontraremos jogadores com o custo que se encaixa na realidade atual do clube, mas que sejam realmente competitivos e que possamos durante o ano ter a possibilidade de voltar à primeira divisão, que é o nosso principal objetivo.

Planejamento

- Ainda estamos no processo de análise do clube. Temos uma oferta de compra, no qual a gente ainda está nesse processo de análise do clube. Estamos descobrindo ainda, abrindo todas as gavetas do clube para entender a real situaçaõ. Posso adiantar que a situação é muito dura, muito difícil. Vamos precisar de um período longe de no mínimo um ano a dois anos para encontrarmos um certo equilíbrio no clube. Mas de qualquer maneira, estou muito animado, sou entusiasta de que podemos fazer um time competitivo para buscar os resultados esportivos que a gente espera para este ano.


LEIA MAIS