• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quinta-feira 19 de maio de 2022

Palmeiras goleia Santos e conquista Copa São Paulo pela primeira vez

Alviverde foi amplamente superior e venceu o Peixe por 4 a 0. Gabriel Silva, Giovani e Endrick marcaram para o Verdão


R7

Publicada em: 25/01/2022 11:55:13 - Atualizado


BRASIL - O Palmeiras é campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior! Com um início arrasador, o Verdão construiu cedo a vitória por 4 a 0 sobre o Santos e conquistou o seu primeiro título da competição, nesta terça-feira (25), em pleno Allianz Parque. Os gols da partida foram marcados por Endrick (o grande destaque do torneio), Giovani e Gabriel Silva (duas vezes).

O Alviverde chegou à final da Copinha em outras duas oportunidades, 1970 e 2003, mas acabou perdendo. O título conquistado pelas crias da Academia de Futebol marca o fim de uma escrita que perseguia os palmeirenses. Endrick, a estrela do time, foi eleito ainda o melhor jogador da competição, além de faturar o prêmio Dener, pelo gol mais bonito.

Confira como foi a campanha do Palmeiras na Copinha 2022:

1ª rodada: Palmeiras 6 x 1 Assu
2ª rodada: Real Ariquemes 0 x 3 Palmeiras
3ª rodada: Água Santa 1 x 1 Palmeiras
Segunda fase: Palmeiras 4 x 0 Mauá
Terceira fase: Atlético-GO 0 x 3 Palmeiras
Oitavas de final: Internacional 1 x 2 Palmeiras
Quartas de final: Palmeiras 5 x 2 Oeste
Semifinal: São Paulo 0 x 1 Palmeiras
Final: Palmeiras 4 x 0 Santos

PALMEIRAS: Abel Ferreira exalta qualidade de Endrick, mas nega desejo em levá-lo ao Mundial: “Prefiro que o clube o mande para Disney pra se divertir” - Este vídeo começará em0:350:000:35

Começo arrasador

Impulsionado pelos 20 mil palmeirenses presentes no Allianz Parque, o Palmeiras foi letal. Mais organizado e com inteligência para atacar o rival, o Alviverde abriu 3 a 0 e dava um enorme passo rumo ao primeiro título de Copa São Paulo de sua história, tudo isso nos primeiros 15 minutos de jogo. O primeiro gol saiu logo aos cinco minutos, e não poderia ser de ninguém menos que Endrick, o garoto prodígio das categorias de base palmeirenses.

Em jogada trabalhada do Verdão, Vanderlan chegou à linha de fundo e cruzou para o camisa 9, que escorou a bola para dentro do gol e abriu o placar. O 2 a 0 não demorou a sair. Em contra-ataque letal, Jhonatan disparou em velocidade e teve calma para pensar a jogada e achar o melhor passe, que encontrou Giovani sozinho na ponta direita. O camisa 7 ajeitou para a esquerda e colocou no ângulo de Diógenes.

    Em novo contra-ataque, o Palmeiras conseguiu uma falta a favor próximo à meia-lua da área. Na cobrança, Gabriel Silva, o maestro do time, colocou mais uma vez no ângulo do goleiro do Santos e fez o terceiro do Verdão.


    Em ritmos diferentes

    A primeira chegada de perigo do Santos foi apenas aos 36 minutos. Lucas Pires foi ao ataque e tentou o chute, a bola desviou na defesa palmeirense e se ofereceu a Rwan, mas o camisa 10 chutou mascado e a bola saiu pela linha de fundo. Enquanto o Peixe chegava a conta-gotas, o Palmeiras era uma avalanche de jogadas de perigo.

    Com mais 45 minutos de jogo pela frente, a final parecia já decidida antes mesmo do intervalo. Se já não bastasse o 3 a 0 contra, o Santos viu a sua situação piorar ainda mais quando Derick, zagueiro e capitão do Santos, foi expulso. O defensor já estava amarelado e foi imprudente ao tentar roubar a bola de Giovani, recebendo o segundo amarelo e indo para o vestiário mais cedo.

    Virou goleada

    Na volta do intervalo, o Palmeiras seguiu com o pé no acelerador e fez o quarto gol logo aos oito minutos da segunda etapa. Vanderlan, que deu a assistência para o gol de Endrick, voltou a aparecer bem pelo corredor esquerdo e colocou a bola na cabeça de Gabriel Silva, que testou firme e transformou o jogo, que já era uma vítória acachapante, em goleada.

    Com o amplo placar favorável, coube ao Palmeiras apenas administrar a vantagem. Com um homem a mais, os jogadores souberam conduzir o jogo e chegaram a ameaçar a meta de Diógenes outras vezes. Em uma das ocasiões, até fez o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento. O Santos, por sua vez, só conseguia oferecer perigo por meio dos chutes de fora da área.

    A vitória do Verdão marca mais uma década de domínio do futebol paulista na Copinha. Nos últimos dez anos, apenas em três um time de São Paulo não foi campeão do maior torneio de base do país.

    Confira os últimos campeões da Copinha:

    2012: Corinthians
    2013: Santos
    2014: Santos
    2015: Corinthians
    2016: Flamengo
    2017: Corinthians
    2018: Flamengo
    2019: São Paulo
    2020: Internacional
    2021: não foi disputada
    2022: Palmeiras


    LEIA MAIS