• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sábado 20 de abril de 2024

Rondônia está entre os seis maiores exportadores de carnes do país

Exportações de carne bovina crescem e ultrapassam 960 milhões de dólares em Rondônia.


Redação/dados: Governo de RO

Publicada em: 02/03/2024 08:34:52 - Atualizado

Foto: Secom RO

RONDÔNIA: Em Rondônia, o setor de carne bovina vem desempenhando um papel crucial nas exportações, representando atualmente 40% do total de produtos enviados para outros países. De acordo com dados do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em 2023, as exportações de carne atingiram um faturamento de mais de 960 milhões de dólares, superando em 76 milhões o registrado no ano anterior, quando o montante foi de 884 milhões de dólares.

Rondônia mantém sua posição entre os seis principais exportadores de carne bovina do Brasil, destacando-se como líder na região Norte e contribuindo com aproximadamente 9% do total das exportações nacionais desse produto. O presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), Julio Cesar Rocha Peres, ressalta que no ano passado quase três milhões de bovinos foram abatidos sob a supervisão do Serviço de Inspeção Oficial, consolidando o estado como o 5º maior em volume de animais abatidos no país.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, destaca a conquista histórica do estado, resultante da colaboração entre o Governo, produtores rurais e diversos setores ligados ao Agronegócio. Ele enfatiza que investimentos de quase R$ 100 milhões na reestruturação da Idaron fortaleceram a segurança sanitária, permitindo a suspensão da vacinação contra a febre aftosa.

Os cinco principais destinos das exportações de carne de Rondônia em 2023 foram China, Emirados Árabes Unidos, Chile, Hong Kong e Egito. O gerente de Defesa Sanitária Animal da Idaron, Fabiano Alexandre, destaca a evolução nas exportações para alguns países, sendo a China o principal destaque. Em 2022, os maiores compradores foram China, Chile, Estados Unidos, Egito e Indonésia.

O reconhecimento da Organização Mundial da Saúde Animal (OMSA) como livre de febre aftosa sem vacinação é apontado como um dos fatores que impulsionam o bom desempenho de Rondônia no Agronegócio. Com confiança no mercado e cumprindo rigorosas medidas sanitárias, os produtores rurais, incentivados pelos investimentos do Governo do Estado, ampliaram os investimentos na pecuária de corte, resultando no crescimento do rebanho bovino de 17,6 milhões para 18,2 milhões de cabeças no pasto.

Em um período de cinco anos, as exportações de carne e derivados de Rondônia experimentaram um aumento significativo, saltando de US$ 587,6 milhões em 2018 para mais de US$ 960 milhões em 2023, conforme informações do site Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (Agrostat/Mapa). Esse crescimento robusto solidifica a posição do estado como uma referência no setor, destacando-se não apenas pela quantidade, mas também pela qualidade de sua produção de carne bovina.


Fale conosco