• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, sexta-feira 12 de julho de 2024

Servidores do Incra em Rondônia rejeitam proposta e decidem por estado de greve

A decisão da categoria foi tomada nesta terça-feira, 2 de julho, na assembleia geral extraordinária com a presença de servidores, membros da Diretoria Executiva


ASSESSORIA

Publicada em: 03/07/2024 11:18:21 - Atualizado

PORTO VELHO-RO: Insatisfeitos com a decisão do governo, os servidores do Incra, em Rondônia, rejeitaram a proposta apresentada na Mesa de Negociação e decidiram continuar a luta pelo atendimento de suas reivindicações de reestruturação de carreira.

Além disso, a categoria de servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária aprovou estado de greve, aderindo a paralisação que ocorre a nível nacional todas às segundas-feiras, com mobilização em Porto Velho, a partir do dia 8 de julho.

A decisão da categoria foi tomada nesta terça-feira, 2 de julho, na assembleia geral extraordinária com a presença de servidores, membros da Diretoria Executiva do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Rondônia – Sindsef/RO e assessoria jurídica, realizada no auditório do órgão em Porto Velho.

O estado de greve e a decisão de intensificar apelo aos parlamentares da bancada federal de Rondônia, conta com o apoio do Sindsef-RO, que está acompanhando as negociações e fornecendo todo o suporte necessário nesse processo de negociação.

Almir José Silva, presidente do Sindsef/RO, enfatiza que o estado de greve é uma medida legal que serve como um alerta às autoridades sobre a possível deflagração de uma greve, caso não haja acordo.

“A partir da próxima segunda-feira, estaremos juntos com os servidores, na Sede do Incra, para iniciarmos uma mobilização com o objetivo de chamar a atenção dos parlamentares da bancada federal e do governo para a importância do trabalho realizado pelos servidores do Incra para a população”, afirmou.

Wilton Marques, servidor do Incra e diretor de Assuntos Agrários do Sindsef/RO, convida os colegas a participarem da paralisação nacional todas as segundas-feiras, que ocorrem simultaneamente em todos os estados.

“Convidamos todos os funcionários ativos, aposentados e pensionistas para fortalecer a mobilização em prol da reestruturação da nossas carreiras. Inclusive, convocamos os servidores aposentados que aguardam essa reestruturação para ter um aumento salarial, pois, o atual ajuste de benefícios (alimentação e creche) beneficia apenas os funcionários da ativa, acrescentou Wilton Marques.

Antônio Heller, também servidor do Incra, destaca a importância do órgão para o estado. “Rondônia ainda depende muito do trabalho do Incra, mas para realizá-lo de forma eficiente, precisamos de um Incra fortalecido e funcionários valorizados”.

Proposta não atende reivindicações

A categoria reclama que a proposta não trouxe mudanças significativas em relação à anterior, não aborda a reposição das perdas salariais dos últimos anos, não garante a equidade entre as carreiras de nível superior e não resolve a disparidade salarial entre os níveis médio e superior. Além disso, a proposta não inclui a Gratificação de Qualificação em três níveis e a Gratificação de Localidade, conforme solicitado pela categoria.


Fale conosco