• Porto Velho

    sexta-feira 17 de setembro de 2021

Imóveis e outros bens pessoais de Eike Batista e Thor devem ser usados para ressarcir credores

6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou um recurso da companhia nesta semana, que buscava reverter a decisão que determinou a falência da empresa.


G1

Publicada em: 22/07/2021 14:09:00 - Atualizado


BRASIL - Eike Batista e o filho, Thor Batista, devem ter que usar bens pessoais para ressarcir credores, após a falência da empresa MMX Sudeste Mineração.

Isso porque a 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou um recurso da companhia nesta semana, que buscava reverter a decisão que determinou a falência da empresa. A juíza responsável pelo caso, Cláudia Batista, avaliou que a companhia descumpriu termos previstos no plano de recuperação judicial, iniciado em 2014.

Cabe recurso.

Agora, imóveis, lanchas, relógios, um fundo de investimentos e direitos minerários de Eike e Thor Batista podem entrar no ressarcimento. O pagamento aos credores, inclusive com esses itens, deve começar ainda em 2021, segundo Bernardo Bicalho, o administrador judicial da MMX.

Os bens pessoais dos dois devem ser usados porque ambos tiveram a personalidade jurídica desconsiderada neste processo.

O fundo de investimentos de Eike Batista que deve entrar como forma de pagamento de credores soma US$ 150 milhões, de acordo com a Abradin, Associação Brasileira de Investidores. A entidade descobriu o dinheiro recentemente. O fundo estava escondido sob vários veículos de investimento e agora é disputado pelos vários credores de Eike Batista.

A reportagem tenta contato com os advogados da MMX Sudeste Mineração para um posicionamento sobre o assunto.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br