• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 22 de maio de 2024

Rússia tenta tomar 2ª maior cidade da Ucrânia; veja últimas atualizações da guerra

Na terça-feira, pelo menos 21 civis, incluindo duas meninas de 12 anos e um menino de 8 anos, ficaram feridos em ataques russos na cidade de Kharkiv


CNN

Publicada em: 15/05/2024 11:22:08 - Atualizado

MUNDO: A Rússia continua a sua investida no nordeste da Ucrânia desde que fez vários avanços na região durante a semana passada, após lançar um ataque surpresa transfronteiriço.

Estes são os ganhos mais significativos de Moscou desde que as forças de Kiev recapturaram a região de Kharkiv em 2022.

Na terça-feira, pelo menos 21 civis, incluindo duas meninas de 12 anos e um menino de 8 anos, ficaram feridos em ataques russos na cidade de Kharkiv, a segunda maior da Ucrânia, segundo as autoridades.

Mais de 7.500 pessoas foram retiradas da região. Na região vizinha de Sumy, as autoridades também ordenaram uma “retirada voluntária” de várias cidades onde os ataques aumentaram, segundo a administração militar.

São necessários mais sistemas de defesa

Ao reunirem-se em Kiev na terça-feira, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse ao secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que a Ucrânia precisa urgentemente de mais defesas aéreas.

Esse apelo foi repetido no mesmo dia pelo chanceler alemão Olaf Scholz, que instou os países europeus a fazerem mais para ajudar a Ucrânia a ter acesso a estes sistemas.

Alguns equipamentos dos EUA já estão na Ucrânia

Blinken disse que parte da tão esperada assistência militar dos EUA já começou a chegar à Ucrânia após meses de atrasos.

Ativos russos congelados para ajudar a Ucrânia

Blinken reiterou que os EUA pretendem usar ativos russos congelados para financiar a reconstrução da Ucrânia, e que os EUA estão trabalhando com outros países do G7 para fazer o mesmo.

Mais pressão sobre Donetsk

Embora a atenção esteja centrada em Kharkiv, as forças da Rússia continuam a explorar as fraquezas da Ucrânia noutros locais, em particular ao longo de uma linha da frente a oeste da cidade de Donetsk ocupada pela Rússia.

Zelensky procurou tranquilizar os ucranianos de que a defesa de Kharkiv não conduzirá a lacunas defensivas noutros locais.

Rede de energia sob pressão

O operador estatal da rede de energia da Ucrânia disse que estão sendo introduzidos cortes de energia de emergência após uma série de ataques russos à infraestrutura energética do país.

Moscou intensificou os esforços para paralisar o sistema energético da Ucrânia no mês passado.

Putin se encontrará com Xi

O presidente russo, Vladimir Putin, se encontrará com o líder chinês Xi Jinping na China esta semana.

Antes da visita, Putin elogiou a China pelo seu plano de 12 pontos que apela ao fim das hostilidades na Ucrânia e criticou os “patronos ocidentais” da Ucrânia por “trabalharem obstinadamente para ‘punir’ a Rússia, isolá-la e enfraquecê-la”.

Mais ajuda da Ucrânia por parte dos líderes da UE

Os líderes dos países da União Europeia aprovaram um plano que prevê um fluxo regular de pagamentos como parte de um pacote financeiro de até 54 mil milhões de dólares.

E o presidente francês, Emmanuel Macron, disse a Zelensky que a França enviará mais ajuda militar à Ucrânia “nos próximos dias e semanas”.




Fale conosco