• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, segunda-feira 20 de maio de 2024

Operação da Polícia Federal toca fogo em mais de oito dragas de garimpo em Rondônia

A ação que contou com a participação de 79 agentes públicos, resultou na inutilização de oito dragas usadas para extração de ouro.


PF

Publicada em: 19/04/2024 07:57:51 - Atualizado

RONDÔNIA:  A Polícia Federal, com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Exército Brasileiro e do Batalhão de Polícia de Fronteira e Divisas (BPFron), deflagrou, nesta quinta-feira, 18/04, a Operação Eldorado, a fim de conter o garimpo ilegal no rio Madeira e a consequente degradação do ecossistema nas imediações de Nova Mamoré/RO e de Porto Velho/RO.

A ação contou com 25 policiais federais, dentre explosivistas, pilotos de embarcação e agentes do Grupo de Pronta Intervenção (GPI), além de dois agentes do Ibama, 48 militares do Exército Brasileiro e quatro policiais militares do BPFron.

Durante o trabalho, foram inutilizadas oito dragas e balsas empregadas exclusivamente na atividade criminosa de extração de ouro no leito do rio. Os bens inutilizados foram avaliados em aproximadamente R$ 2 milhões.

Além disso, foram fiscalizadas 18 dragas e balsas, a fim de verificar a conformidade das práticas de extração de minérios com a legislação ambiental.

A prática criminosa de extração ilegal de minérios, com a utilização de materiais tóxicos despejados nos rios, afeta diretamente a saúde humana, a fauna e a flora da região.

Os responsáveis pela extração ilegal poderão responder pelos crimes de usurpação de bens da União e de extração de recursos minerais sem permissão, concessão ou licença, ou em desacordo com a obtida. Se condenados, poderão receber penas de até seis anos de detenção e multa.

O nome da operação faz alusão ao “Novo Eldorado”, nome dado ao estado de Rondônia na década de 70 devido às riquezas encontradas na região, sobretudo ouro, cassiterita e diamante.


Fale conosco