RONDONOTICIAS terça-feira, 11 de maio de 2021 - Criado em 11/10/2001

ESQUERDISMO RADICAL NO COMANDO, MAIORIA SILENCIOSA SEM AÇÃO: A OAB PERDE SEU RUMO HISTÓRICO, AOS 91 ANOS


Por Sérgio Pires

15/04/2021 13:25:22 - Atualizado

Certamente há hoje, no Brasil, centenas de advogados, profissionais sérios, que se dedicam ao Direito e à Justiça, morrendo de vergonha. Muitos deles, se pudessem, não sairiam de casa por alguns dias. Outros, engolem em seco, ao verem o que estão fazendo com sua entidade nacional, uma antiga e séria representação da classe, se tornando um braço partidário da esquerda militante. Comandada pelo petista fanático Felipe Santa Cruz, que se diz democrata (aliás, ele adora a “democracia” de Nícolas Maduro e outros iguais!), ele reuniu em torno de si alguns conselheiros iguais a ele; montou aparelhos esquerdistas e dirige a OAB como se fosse uma célula do seu partido. Inconformado com a surra que seus amigos levaram nas urnas, Santa Cruz é da turma que quer tomar o poder na marra, derrubando um Presidente legitimamente eleito por ampla maioria dos brasileiros. O voto, para ele, é secundário. Pensa, aliás, como o ministro Alexandre Moraes, aquele que está na mira da cassação: “não se pode aceitar nem a ditadura da maioria!”. Ou seja, a voz do povo não tem, para eles, qualquer valor. Silente durante os governos petistas e sobre a ladroagem que se abateu sobre nosso país, crítico da Lava Jato, que desmantelou a roubalheira institucionalizada, com aval do seu chefe, Lula, ele transformou a OAB num arremedo da entidade séria, fundada em 1930, ou seja, a poucos anos de completar seu centenário. A trajetória verdadeiramente democrática da instituição atravessou várias crises durante décadas, mas sem jamais se afastar dos seus objetivos em defesa do Direito e da Justiça, mesmo em tempos considerados extremamente difíceis, como os governos militares. Com suas ações insanas, o atual Conselho Federal da entidade e seu presidente, estão tentando destruir uma rica história quase secular.

O que surpreende também é a maioria silenciosa dentro da entidade. Eleitos por via indireta, o presidente e seu grupo fazem o que querem, em nome de mais de 1 milhão e 100 mil advogados do país, sem que eles se levantem contra essas heresias. A maioria se cala, ante tantas ações que envergonham a categoria. Uma minoria, cerca de dois mil, membros do “Movimento dos Advogados pelo Brasil”, tenta defenestrar o petista radical, que comanda uma instituição quase sagrada, que ele e sua turma estão tentando jogar no lixo da história. O grupo opositor, além de não conseguir apoio da maioria silenciosa, é perseguido e seus membros chamados, publicamente, até de “filhos da....” por Santa Cruz, uma espécie de ditador, que comanda a OAB com mãos de ferro, tais como seus ídolos da Venezuela, de Cuba e da China. E o país, inerte, assiste de braços cruzados a essas palhaçadas. A grande maioria dos advogados, enquanto isso, prefere se esconder, sem exigir que a sua OAB volte a ser o que sempre foi e saia das mãos de um grupelho aparelhado pelo esquerdismo radical.

FALTAM SÓ PEQUENOS DETALHES: A PONTE ESTÁ CONCLUÍDA

Noventa e nove por cento! Na data marcada para que as obras da ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã, a 30 quilômetros da fronteira com o Acre, fossem efetivamente concluída, o 15 de abril chega com alguns poucos detalhes ainda faltando. O que ainda não foi feito? A sinalização horizontal, com as pinturas na pista, que será concluída na próxima semana. Também há que se fazer, ainda, a drenagem, para descida da água, o que será feito só depois da inauguração oficial. Afora isso, a enorme ponte, a segunda maior construída pelo Dnit em todo o país, estará pronta para começar a cumprir seu papel histórico: ligará, pela primeira vez, todo o país ao Acre, interligando o nosso vizinho por terra. Será o fim das balsas, que durante décadas fizeram a travessia de todos os tipos de veículos, inclusive os enormes caminhões de cargas. As balsas serão deslocadas para outras regiões, onde continuarão sendo úteis para localidades onde ainda não há pontes.

VAMOS ESPERAR 15 DIAS PARA ABRIR AO TRÂNSITO UMA OBRA PRONTA?

O Dnit, ao menos até agora, não confirmou se a ponte, já pronta, pode ser aberta ao tráfego já na semana que vem, mesmo antes da inauguração oficial que acontecerá somente no dia 29 deste mês, com a presença do presidente Jair Bolsonaro; do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas e dos governadores Marcos Rocha, de Rondônia e de Gladson Cameli, do Acre, entre dezenas de outras autoridades. Se não for aberta ao tráfego de imediato, seria correto deixar uma ponte de tal importância fechada mais duas semanas, apenas esperando sua inauguração oficial? Ora, o bom senso indica que ela deve ser aberta imediatamente, até porque há grande expectativa, principalmente de parte dos caminheiros, que pagavam até 140 reais pela travessia por balsa, ida e volta. Não há ainda, ao menos publicamente, decisão sobre o tema. O que se espera, de parte do Dnit, seja uma decisão de bom senso. Abrir a ponte já, mantendo sua inauguração oficial, festiva e justa, apenas como um evento de grande importância, à altura do que a nova travessia representa para toda nossa região e a ligação com o Pacífico.

DEPOIS DE SOBRINHO, PT PERDE DEPUTADO LAZINHO DA FETAGRO

Quem te viu, quem te vê! O Partido dos Trabalhadores, que já foi muito forte, está se esfacelando no Estado. O racha entre suas principais lideranças já fez a sigla perder sua maior estrela em muitos anos, o ex prefeito de Porto Velho Roberto Sobrinho, com dois mandatos à frente da cidade. Ele oficializou sua saída há algumas semanas, depois de 40 anos de militância. Nos próximos dias, outra grande liderança estadual está caindo fora: o único parlamentar do PT na Assembleia Legislativa, Lazinho da Fetagro, um dos parlamentares que mais se destacam no parlamento rondoniense, com um trabalho voltado às causas sociais e aos pequenos produtores rurais. Ficará ainda na sigla, entre os nomes que se destacaram no petismo, a ex senadora Fátima Cleide, que, no auge do partido em Rondônia, fez mais de 220 mil votos para chegar ao seu primeiro e único mandato. Tentou o governo do Estado, depois disso, mas não se elegeu. Nunca mais chegou a um cargo eletivo. Principal adversária do grupo de Roberto e Lazinho, ela permanece no PT, ao lado de Ramon Cujui, uma das novas lideranças. Não há mais qualquer outro nome importante na sigla. Agora, permanecem alguns poucos, muitos dando palpites, mas geralmente muito ruins de voto e sem qualquer liderança em nenhum setor. Será que o PT ainda ressurge?

PROJETO “TCHAU POEIRA!” UNE AINDA MAIS GOVERNO E DEPUTADOS

A terça-feira marcou um dia histórico nas relações entre Executivo e Legislativo, em Rondônia. Num dos raros acontecimentos em que um governador de Estado de reúne ao mesmo tempo com 24 deputados estaduais, discursa, é aplaudido e todos os presentes ainda entoam, juntos, todos repetem palavras de ordem, é porque o evento foi mesmo diferente. Ao lado do presidente Alex Redano, o governador Marcos Rocha gravou um vídeo, após o evento, relatando a união dos poderes e o projeto “Tchau Poeira!”, que vai beneficiar os 52 municípios rondonienses, com obras de combate à poeira e ao bairro, em todas as comunidades. No início da atual legislatura, chegou a haver alguns problemas entre os dois Poderes. Até que, aos poucos, o clima de distensão fosse diminuindo, ao ponto de, no final da presidência de Laerte Gomes, tanto a Assembleia quanto o Palácio Rio Madeira/CPA falarem a mesma linguagem em praticamente todos os assuntos, reservadas, claro, as exceções, como, por exemplo, o perdão da dívida da Energisa. Redano recém assumiu e os laços de união dos dois poderes continuam no mesmo ritmo. Quando Executivo e Legislativo falam a mesma linguagem, nas grandes questões, o benefício para a população é óbvio. O investimento total do projeto será de 300 milhões de reais.

ESTADO RECEBERÁ NOVO LOTE DE VACINAS NESTA SEMANA

Das 293 mil doses de vacinas que chegaram até agora para Rondônia, 149.863 foram aplicadas como primeira dose e outras 41.624 na segunda dose. A soma chega a 191.487 doses já distribuídas à população da Capital (a maioria delas) e aos demais 51 municípios. A diferença (102 mil doses) refere-se a vacinas separadas para a segunda dose e ainda há número significativo, embora ainda não se tenha dados atualizados, de vacinas não aplicadas. A Secretaria da Saúde está esperando mais um lote de vacinas, que poderão chegar ainda nesta quinta-feira ou na sexta. É certo que novas doses chegarão, mas não havia, ao menos até a noite da quarta, informações seguras sobre o número de doses que virão neste novo lote. A última leva, vinda do Ministério da Saúde, chegou no sábado passado, com um total de 27.950 doses. Como existem muitas informações desencontradas sobre a produção e distribuição no país, não há certeza se receberemos um número razoável para imunizar nossa população ou se voltaremos aos números pífios de semanas passadas.

MAIS DE DUAS MORTES POR HORA, EM APENAS UM DIA

A quarta-feira trouxe, novamente, números assustadores sobre infectados, internados e mortos pela Covid 19 em Rondônia. O Boletim 390, apontou nada menos do que 868 infectados e mais 54 mortes, em apenas 24 horas. Mais de duas mortes por hora. Olhando-se só os números de Porto Velho, o resultado também é terrível: foram 21 mortes, com as idades das vítimas variando entre 42 anos e 86 anos. O número total de internados baixou de 777 na terça para 728 na quarta, ainda um dado assustador, pela superlotação de toda o sistema hospital do Estado, incluindo ainda dezenas de pessoas esperando por vagas de UTI. Superamos agora o total de 200 mil casos de contaminados (ou seja, 11,7 em cada 100 rondonienses foram atingidos pela doença). Recuperam-se 182 mil afetados pelo vírus, representando 90,6 por cento. O total de casos ativos, até a quarta, era de 14.114. Infelizmente, neste décimo quarto dia de abril, atingimos 4.666 mortos pela Covid. Tudo a lamentar!

SENADOR RONDONIENSE FAZ PARTE DA CPI ESVAZIADA

Esvaziada, porque havia um único alvo e agora as investigações podem chegar à roubalheira e desvios de recursos federais em Estados e Prefeituras, a CPI da Pandemia se tornou um arremedo, antes mesmo de nascer. Tem um único senador rondoniense a fazer parte dela, o democrata Marcos Rogério, que, aliás, o presidente Bolsonaro gostaria que fosse o Presidente ou o Relator da Comissão. A verdade é que, numa manobra inteligente e criativa, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, rondoniense de nascimento, cumpriu a ordem inacreditável do STF para obrigar o Senado a criar uma CPI; atendeu os pedidos das oposição e da situação, ao mesmo tempo, abrindo o leque das investigações que estarão na pauta. Ora, fica claro que não era isso que a oposição e seu grande aliado, o STF, queriam que ocorresse, já que o único alvo era atingir o presidente Bolsonaro e seu governo. Como pode chegar a mais gente, a CPI já nasceu na pizza.

PERGUNTINHA

Você é um ou conhece alguém que esteja entre os 9.730 rondonienses que simplesmente não apareceram para receber a segunda dose da vacina contra a Covid?


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.