• Porto Velho

    sexta-feira 17 de setembro de 2021

Governo do estado x TCE-RO


Por Valdemir Caldas

29/07/2021 15:55:02 - Atualizado

Governo do estado e Tribunal de Contas de Rondônia entraram em rota de colisão. O impacto jogou estilhaços em todas as direções. O pivô da trombada é a licitação para a construção do Hospital de Urgência e Emergência (HEURO), a menina dos olhos do governador Marcos Rocha, cujo leilão foi festejado com sorrisos, abraços e tapinhas nas costas. O TCE-RO vê aquilo que o governo não viu, ou seja, indícios de irregularidades. Já o governo vê aquilo que o TCE-RO discorda, ou seja, imparcialidade na análise do processo. A troca de farpas ocupou os principais espaços da mídia.

Seria o HEURO mais um fiasco da administração Rocha? Espero que não. Basta a compra de um milhão de vacinas contra a covid-19 que, até hoje, não chegaram. Sinceramente, não vi nem ouvi o presidente do TCE-RO acusar ninguém de corrupção. Então por que tanto melindre? Ele apenas disse que há vícios sanáveis no

processo licitatório que o impendem de seguir seu curso natural. Então é só o governo corrigir o que precisa ser corrigido, e não se fala mais sobre o assunto.

Como órgão responsável pelo controle externo fiscalizador dos gastos públicos, o TCE-RO é de suma importância para as administrações estadual e municipais, pois demonstra a lisura das contas públicas e orienta o emprego do erário. Ele só está cumprindo o papel para o qual foi criado. Uma das coisas mais belas do ser humano é a humildade para reconhecer o erro e procurar corrigi-lo. Esse clima de beligerância em nada contribui para resolver o problema. Pelo contrário, só vai atrasar ainda mais a execução de uma obra essencial para a população de Rondônia, tão absurdamente carente desse e de outros serviços, aos quais cabe ao estado, por imperativo constitucional, colocar à sua disposição.


Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.