• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 17 de agosto de 2022

Com a confusão instalada os ex-tucanos foram acionados às pressas para evitar a revoada..


Por Robson Oliveira

02/08/2022 18:18:38 - Atualizado

TELEMARKETING

Como esta coluna havia alertado, o Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia formou maioria ontem (1º de agosto) para acolher a representação feita pelo Podemos contra o governador Marcos Rocha por uso indevido de telemarketing. Com quatro votos pela aplicação de multa de quinze mil reais, o julgamento foi suspenso em razão de pedido de vistas do advogado José Vitor Junior, membro da corte indicado no quinto constitucional pela OAB-RO.

PROCRASTINAÇÃO

O juiz relator Dr. Clênio Amorim, um dos mais experientes na área, apontou como graves os fatos e reconheceu o uso ilegal do telemarketing, conforme denúncia primeiramente feita por esta coluna. A conclusão do julgamento deverá ocorrer assim que o advogado e membro da corte José Vitor proferir seu voto de vista. Embora a maioria pela aplicação da multa já esteja formada. Dificilmente os magistrados que votaram antecipadamente mudem o entendimento diante do primoroso fundamento assinalado pelo Dr. Clênio.

OBSCURIDADE

A questão mais obscura desses fatos é que não sabemos ainda como é que Marcos Rocha conseguiu a lista enorme dos números de telefones, inclusive deste cabeça-chata, para disparar em massa a gravação com sua voz com insinuações a prioridades políticas que estabelecem nexo com a reeleição. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais foi violada descaradamente o que torna um mistério descobrir como o governador acessou tais números. Sem a transparência que o caso requer nunca saberemos com clareza o que está por trás desta obscuridade.

CONFUSÃO

Embora no final a convenção da federação PSDB e CIDADANIA tenha decidido pelos seus dirigentes coligarem com o União Brasil para apoiar a candidatura de reeleição de Marcos Rocha, no início os principais candidatos a deputados federais e estaduais resistiram em seguir a orientação da direção – prepostos dos ex-tucanos Mariana e Maurício Carvalho. Com a confusão instalada os ex-tucanos foram acionados às pressas para evitar a revoada. Ao que parece, prometeram o pacote inteiro (os dois partidos) ao governador e conseguiram entregar tão somente o tempo de TV e muito ressentimento.

AMEAÇAS

Dirigentes do CIDADANIA ameaçam contestar algum documento em nome da legenda caso seja protocolizado na Justiça Eleitoral sem a assinatura de seus representantes. São ameaças que podem repercutir juridicamente e politicamente muito mais além do que os prepostos calculam.

NANICO

O PSDB rondoniense encolheu de tal maneira que é hoje uma legenda cartorial sem a plumagem que antes ostentava. O mais conhecido entre os atuais filiados é o ex-prefeito José Guedes que, diferente dos prepostos, mantém a chama social-democrata que filiados da estatura de Fernando Henrique, Mário Covas, José Richa, entre outros, idealizaram em sua fundação. O ninho tucano de Rondônia perece de inanição. E atualmente bate continência ao milico de plantão em troca de algumas publicações no Diário Oficial.

ALCANCE

As atenções estão agora voltadas para o Supremo Tribunal Federal que julga na próxima quarta-feira a constitucionalidade das mudanças legislativas na Lei de Improbidade Administrativa e, por extensão, qual alcance dos seus efeitos. Nos bastidores judiciais é dado como certo que as mudanças sejam declaradas constitucionais, mas sem retroagir para mudar a coisa julgada. E é exatamente a extensão desse alcance que mais interessa aos fichas sujas, uma vez que se retroagir, podem recuperar a condição de elegíveis.

APOSTAS

Desde que a pauta do STF foi anunciada que os meios políticos rondonienses viraram território fecundo para especulação com apostas de que o quadro sucessório pode sofrer alteração com a volta de Ivo Cassol. Independente da fertilidade das especulações, esta coluna aposta no pule de dez que no final a lei não retroagirá para habilitar os inelegíveis. Cada um põe suas fichas onde bem quiser e o momento conspira neste sentido, apesar de que no âmbito do STF nada é impossível.

RACHA

O PSOL rompeu com a Frente de Esquerda e lançou candidato próprio ao Governo de Rondônia. Pimenta de Rondônia foi mais uma vez homologado candidato pelo partido, após desembarcarem da candidatura de Daniel Pereira. Este racha não estava no radar de ninguém e caiu entre as siglas de esquerda como uma surpresa. Há um adágio que diz: “comunista não se une nem no cárcere”. Embora não haja entre os militantes desta frente e do PSOL um único marxista. Aliás, um animal mundialmente em extinção vítima do pragmatismo.

PERFIL

Ao mudar o projeto eleitoral de candidato a governador para disputar uma vaga na Câmara Federal, Vinícius Miguel, do PSB, conseguiu de uma só sacada atingir o alvo em duas direções. A primeira, viabilizar a nominata do PSB a deputado federal após a desistência de Jesualdo Pires, ex-prefeito de Ji-Paraná. A segunda, igualmente certeira, coloca o nome a um cargo com o perfil mais adequado no momento a sua semelhança. Tem tudo para sair vitorioso das urnas uma vez que sozinho e isolado conseguiu angariar trinta mil votos numa votação na capital disputando com dois grupos poderosos liderados pelo deputado federal Léo Moraes e pelo prefeito Hildon Chaves. Por tabela também desbancou o candidato a prefeito Breno Mendes, ungido pelo governador Marcos Rocha e pela máquina estadual e que teve uma votação inexpressiva comparado às condições com as quais disputou.

SALVAÇÃO

O jovem professor universitário Vinícius Miguel tem tudo para ser um baita deputado federal, elevando a média de nossa bancada no Congresso Nacional. Os eleitores mais exigentes agradecem a boa opção que agora dispõem. Inclusive este cabeça-chata. Ganhei meu candidato a deputado federal.



Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.