• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, domingo 23 de junho de 2024

Suspeita de resgate de Marcola, líder do PCC, deixou penitenciária federal em alerta máximo

Os fatos ocorreram em janeiro, pouco antes da fuga histórica ocorrida na Penitenciária Federal de Mossoró, em 14 de fevereiro


na mira / metropoles

Publicada em: 16/05/2024 15:05:38 - Atualizado


BRASIL: A Penitenciária Federal de Brasília (DF) passou meses em alerta máximo de segurança, devido a uma suspeita de perfuração de túneis para resgate do líder máximo da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola.

As investigações envolveram diversos setores da Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), da Polícia Federal (PF) e especialistas da Universidade de Brasília (UnB), para escaneamento do solo em até 20 metros de profundidade.

Os fatos ocorreram em janeiro – pouco antes da fuga histórica ocorrida na Penitenciária Federal de Mossoró (RN), em 14 de fevereiro deste ano – e perduraram até março.

A coluna apurou que, após avaliação do terreno, nada foi identificado e, depois de operações com rondas e prospecção do solo, os barulhos da suposta perfuração cessaram.

Os ruídos tinham origem de fora para dentro do complexo de segurança máxima, próximo ao setor de saúde e da divisão de segurança da penitenciária federal.



Fale conosco