• Fundado em 11/10/2001

    porto velho, quarta-feira 12 de junho de 2024

“Faria tudo novamente”, diz adolescente que matou pais e irmã por causa de celular em São Paulo

Jovem contou que chegou a ir à academia e fez compras de alimentos com os familiares já mortos em casa


CNN

Publicada em: 20/05/2024 17:42:36 - Atualizado

BRASIL: O adolescente de 16 anos que matou os pais e a irmã na última sexta-feira (17) no bairro da Vila Jaguara, zona oeste de São Paulo, foi detido neste domingo e durante depoimento disse não estar arrependido e falou que se pudesse “faria tudo novamente”.

O infrator foi encaminhado à Fundação Casa e responderá pelos atos infracionais (por se tratar de menor de idade) de homicídio, posse ilegal de arma de fogo e vilipêndio a cadáver.

Segundo o registro da ocorrência, o adolescente ligou para a polícia militar na noite deste domingo para confessar que havia matado a família dois dias antes.

No relato, o adolescente contou que chegou a ir à academia e fez compras de alimentos com os familiares já mortos em casa. Ele confessou que deu uma facada no corpo da mãe no dia seguinte da morte, pois ainda estava com muita raiva. Segundo o jovem, ele matou os pais após uma briga por conta de um celular.

Discussões e castigo sem celular

Em depoimento, o adolescente falou que havia discutido com o pai na noite anterior dos assassinatos e que como forma de castigo teria ficado sem acesso ao celular. Ele também contou que as discussões eram frequentes na casa.

Na tarde de sexta-feira, depois de não poder apresentar um trabalho escolar por ficar sem o celular, como forma de castigo e por ser chamado de “vagabundo”, o adolescente esperou o pai chegar da escola com a irmã mais nova e acertou um tiro fatal na vítima.

Na sequência, ele subiu para a parte de cima de casa e acertou um tiro no rosto da irmã. Depois disso, o jovem foi à academia. Já na parte da noite, após ter aguardado a mãe chegar do trabalho, o adolescente abriu o portão para ela entrar com o carro e já dentro de casa, a executou.

O infrator revelou que já havia pensado em matar os pais em outra oportunidade, mas que não seguiu adiante com o plano.

A polícia tenta esclarecer mais detalhes do caso. Testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias.



Fale conosco