• Porto Velho

    sexta-feira 17 de setembro de 2021

Mulher chama pai e filho de “negrada do inferno” e chuta Policial Militar ao ser detida

Ela foi levada à delegacia, mas acabou liberada depois de pagar fiança. Gravação mostra racismo e agressão a militares


metropoles

Publicada em: 29/07/2021 15:26:51 - Atualizado

Quando saiu de casa para uma consulta médica nesta quarta-feira (28/7), o pintor aposentado José Barbosa dos Santos, um homem negro, não esperava ser alvo de racismo. Ele e os dois filhos, Alcides e Welma dos Santos, estavam na calçada em frente ao Taguatinga Shopping, quando uma mulher passou pelos três e gritou: “Essa negrada do inferno, vai tudo pro inferno” e o empurrou.

Após trabalhar como pintor por 45 anos, José comentava com os filhos sobre a pintura que o shopping fazia na fachada do prédio. As pessoas que estavam na calçada viram o que aconteceu e passaram a questionar a mulher que fez os comentários racistas.

Depois de minutos de bate-boca, uma policial militar à paisana e um bombeiro militar pararam para ver o que estava acontecendo. Quando os dois militares foram detê-la, a mulher desferiu chutes. Ela não teve o nome revelado pela delegacia que investiga o caso.

Depois do ocorrido, os filhos de José e testemunhas foram à 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) para registrar a ocorrência policial. No depoimento prestado à polícia, Alcides argumentou que o pai fez cirurgia há 20 dias, e que o empurrão da mulher o fez cair, o que poderia prejudicar o processo de cicatrização.

Segundo conta a neta de José, a influencer e estudante de radiologia Lorrane da Silva, o avô retirou um rim, e a consulta era para verificar a recuperação. “Eu tô tão indignada que minha carne está tremendo por dentro”, disse a jovem em um desabafo nas redes sociais. Em conversa com o site, ela explicou que, aos policiais, a mulher negou ter sido racista.

Veja o vídeo: 


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br