RONDONOTICIAS terça-feira, 11 de maio de 2021 - Criado em 11/10/2001

O dia na história - Compilação do jornalista Lúcio Albuquerque

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, Dia Internacional do Sol, Dia do Sertanejo, Dia do Parlamento e Dia do Pau Brasil.


Lúcio Albuquerque

Publicada em: 03/05/2021 11:07:37 - Atualizado

RONDÔNIA -1917 – Lançada a pedra fundamental para construir uma igreja católica em Porto Velho. 1921 – Um grupo de jovens apresenta “No Paiz do Ouriço”, a primeira peça teatral em Porto Velho, no cine Phenix (Rua da Palha, atual Natanael de Albuquerque).

COMEMORA-SE

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, Dia Internacional do Sol, Dia do Sertanejo, Dia do Parlamento e Dia do Pau Brasil. Católicos lembram São Tiago Menor, São Felipe, Santo Evêncio.

FATOS: 1469 — Nasce Nicolau Maquiavel, filósofo e historiador italiano, autor de O Príncipe, sobre a arte de governar. 1916 - Fundação da Sociedade Brasileira de Sciencias, atual Academia Brasileira de Ciência. 1933 - As mulheres brasileiras foram às urnas pela primeira vez na história do país. 1960 — Inauguração do museu Casa de Anne Frank em Amsterdã (HOL). 2007 — A menina britânica Madeleine McCann, de 4 anos, desaparece na Praia da Luz, Portugal, iniciando "o desaparecimento mais noticiado da história moderna".

FOTO DO DIA

Há 104 anos, com as bênçãos do bispo do amazonas Dom João Joffely Jr, do superintendente (prefeito) Joaquim Augusto Tanajura e outras autoridades locais, foi lançada a pedra fundamental da Catedral do sagrado Coração de Jesus, mas a primeira missa foi celebrada a 10 de novembro de 1926, celebrada pelo padre Antônio Carlos Peixoto tendo como ajudante o prefeito Bogéa de Sá. Em 1927 foi constituída a comissão responsável pela obra: Bogéa de Sá, Francisco Alves Erse, engenheiro responsável e o comerciante José Centeno. Inicialmente foram levantados apenas a nave central e o campanário. Somente a partir de 1945 foram realizadas as obras de expansão, surgindo o novo altar e suas laterais. O engenheiro Francisco Erse foi auxiliado pelo mestre de obras José Ribeiro de Souza e o pedreiro Crisóstomo Nina O historiador Esron Menezes e o jornalista Euro Tourinho contavam as mesmas histórias: o local inicial seria onde depois foi construído o Palácio Presidente Vargas, mas um incêndio destruiu a obra.


MATÉRIAS - DENÚNCIAS - VÍDEOS - FOTOS

Fale com a redação do Rondonotícias redacao@rondonoticias.com.br